“Para desenvolver Turismo LGBT, destinos precisam integrar transsexuais”

[Por Mercado e Eventos, 13/06/2017]
Um forte gerador de economia, o mercado LGBT é uma aposta mais do que assertiva para os destinos. Enquanto no Brasil o segmento ainda caminhe a curtos passos, os mercados internacionais já perceberam o forte potencial e afirma que este é um dos segmentos tendências para os próximos anos. Richard Gray, representante do segmento LGBT do Visit Fort Lauderdale (EUA), afirma que no ano passado o destino recebeu 1,5 milhão de pessoas do público LGBT, que movimentaram cerca de US$ 1,5 bilhão em diversos setores da economia. O executivo aponta que o setor traz benefícios econômicos que se estendem para diferentes segmentos da cidade.
Para o representante do Visit Spain, Juan Antônio, é necessário integrar os transsexuais na sociedade a fim de preparar os destinos antes que campanhas para o público LGBT sejam montadas. “Antes de termos destinos gay friendly, precisamos ter bons destinos, e tudo isso passa substancialmente por uma mudança na sociedade. Para isso realizamos conscientizações como a implementação de banheiros unissex nos colégios, para integrar transsexuais”, comentou.
O debate aconteceu durante o Fórum de Turismo LGBT, realizado pela ABTLGBT e pela Revista ViaG, onde representantes de destinos e do setor hoteleiro puderam conversar sobre medidas para adaptar a recepção e capacitar os profissionais para serem LGBT Friendly.
Ricardo Hida, diretor de marketing da ABTLGBT, salientou que o País tem um forte potencial para esse mercado, porém ainda tem um longo caminho a percorrer, sendo necessário acrescentar mais capacitações para integrar o público LGBT. “O Brasil hoje tem a maior Parada Gay do mundo e é o país onde mais pessoas ‘saem do armário’, ou seja, o potencial comercial é enorme e tende a continuar crescendo”, frisou.
Casamentos e Luas de Mel
O evento ainda apontou os casamentos e lua de mel como principais apostas do segmento. Segundo o diretor Corporativo do Hard Rock Hotels para a América Latina, Leonel Reyes, a tendência é que o número de casamentos homossexuais cresça neste ano. “No último ano, entre nossa rede de hotéis Hard Rock, realizamos de 15 a 20 casamentos homo afetivos com casais de toda a América Latina, em especial no destino de Puerto Vallarta, no México, que conta com diversos empreendimentos e locais especializados para receber o público LGBT”, comentou.
Representantes da Seychelles, Viena e Belmond Hotels também apresentaram os destinos e empreendimentos como ideais para a realização de casamentos e da lua de mel dos casais homo afetivos. Além de apontarem os diferenciais de cada local.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *