Crivella diz à Liesa que vai lutar por recursos para o carnaval

[Por Jornal de Turismo, 28/06/2017]
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, reuniu-se na manhã desta quarta-feira (28), em seu gabinete, com o presidente da Liga das Escolas de Samba (Liesa), Jorge Castanheira, e com os presidentes das 13 escolas do Grupo Especial do carnaval. Crivella reafirmou que dará R$ 1 milhão de subvenção a cada agremiação para o desfile de 2018 e prometeu, ao  contrário dos anos anteriores, fazer esse pagamento de forma antecipada, até o final do ano. O prefeito também disse que vai se empenhar ao máximo para conseguir mais verbas com a iniciativa privada.
“Vou lutar muito para conseguir os recursos para o carnaval. Hoje, demos o primeiro passo para um acordo. Fundamos o bloco ‘É conversando que a gente se entende’. Além do Marcelo Alves (presidente da Riotur),  estão comigo para ajudar vocês pessoas como o Boni, Roberto Medina e Ricardo Amaral, todos interessados em encontrar uma solução”, disse Crivella, que marcou uma nova reunião com a Liesa para a próxima segunda-feira.
Em clima amistoso e bem humorado, o prefeito lembrou seu compromisso em melhorar as condições do Sambódromo,  como a substituição da iluminação para lâmpadas de led, a instalação de telões e outros reparos estruturais. Só com a reforma dos 36 banheiros coletivos e dos assentos das arquibancadas, por exemplo, o gasto da Prefeitura será de R$ 1,1 milhão, de acordo com o orçamento feito pela Riourbe, após vistoria realizada há 15 dias.
No carnaval deste ano, a Prefeitura teve um gasto de R$ 19 milhões com toda a operação, além do pagamento de subvenção às escolas.
O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, considerou a reunião positiva. Ele disse que foi bem recebido pelo prefeito, junto com os presidentes das escolas de samba. Castanheira está otimista quanto a uma solução para o carnaval de 2018.
“Independentemente do que acontecer, todos aqui vão se empenhar em fazer um grande espetáculo. Vamos construir um grande carnaval em parceria com a Prefeitura. Estou confiante de que vamos achar uma solução”, completou.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *