Após baixa, Salvador promete ampliar captação de eventos

[Por  Panrotas, 21/06/2017]
A Prefeitura de Salvador prometeu, por meio de seu secretário municipal de Cultura e Turismo, Claudio Tinoco, ampliar os investimentos na atração de eventos para a cidade. Terceira colocada nacional em número de eventos internacionais em 2011, com 17, a capital baiana caiu para a frustrante oitava colocação em 2016, uma queda de cinco posições em cinco anos, segundo dados da International Congress and Convention Association (Icca),
“A Prefeitura de Salvador vai ampliar seus investimentos na atração de eventos, independente da disponibilidade de um centro de convenções para abrigar congressos de grande porte. Salvador tem um parque hoteleiro de destaque, cultura e beleza naturais, é uma cidade renovada, com grandes investimentos em infraestrutura”, afirmou o secretário municipal de Cultura e Turismo, Claudio Tinoco, durante evento promovido pela Salvador Destination para dirigentes de entidades locais.
No evento, a Salvador Destination, junto da Sectur e de 52 associados, afirmou em comunicado que tem “direcionado suas ações para reforçar a imagem da capital baiana como destino para congressos”. Entre as estratégias utilizadas pela entidade estariam encontros com operadores nacionais, dirigentes de entidades, press trips e apoio na captação de congressos.
“Desde 2013, quando a Salvador Destination começou suas atividades, não medimos esforços para reconstruir a imagem da capital baiana. Tanto assim que já conseguimos confirmar 42 eventos para a cidade, além de outros 90 congressos que identificamos com grande possibilidade de acontecer na cidade”, explicou o presidente da Salvador Destination, Paulo Gaudenzi.
Uma das críticas feitas por dirigentes de entidades ligadas a medicina, responsáveis pelo maior volume de eventos na cidade, é a falta de um centro de convenções capaz de abrigar realizações de grande porte. “O último grande evento da área de ortopedia realizado em Salvador aconteceu em 2006. É importante para a cidade a realização de congressos médicos porque isso significa ganho de qualificação do profissional com a troca de informação com especialistas de todo o mundo”, afirma um dos membros da Associação Baiana de Medicina, Jorge Jambeiro. “Nossa expectativa é grande, depois de um período muito ruim, Salvador está se recuperando, resgatando a sua autoestima”, completa.
O Centro de Convenções de Salvador, uma das principais opções para eventos e congressos na cidade, desabou em setembro do ano passado, atrapalhando, por exemplo, a realização do Congresso Internacional de Odontologia, previsto para novembro de 2016, que teve seu local alterado para a Arena Fonte Nova.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *