Saiba como aumentar as reservas diretas no site do hotel via smartphone

[Por Hôtelier News, 22/02/2017]
A explosão do uso de smartphones ao longo dos últimos anos é realmente impressionante. E esse crescimento não está limitado ao iPhone, mas a todos os smartphones no geral, de marcas variadas.
O Pew Research Center divulgou recentemente um levantamento que aponta que 75% dos norte-americanos possuem um smartphone e metade da população daquele país, utiliza tablets. Consumidores estão cada vez mais dependentes de seus dispositivos móveis. Na verdade, o crescimento dessa dependência chega a ter um ritmo mais veloz do que o próprio avanço da tecnologia e do lançamento de modelos mais sofisticados. Hoje, nove em dez consumidores norte-americanos mantêm seus smartphones ao alcance 24h por dia.
A utilização do dispositivo também redefiniu a forma de reservar viagens. Um relatório recente do Google mostrou que 77% dos viajantes de luxo fazem uso do dispositivo para a escolha de um destino de inspiração, enquanto alarmantes 55% o utilizam para a reserva de sua estada.
Neste cenário, cada vez mais cabe ao hoteleiro e aos empreendedores do setor manter os seus canais atualizados e responsivos para smartphones e tablets. Abaixo, cinco dicas que todo hoteleiro precisa saber para aproveitar a tendência e ampliar sua receita por meio dos mobiles em 2017.
1 – Resultados nos sites de busca dependem do mobile
Pela primeira vez, o Google está usando a versão mobile do site dos hotéis como o principal elemento de classificação de conteúdo e experiência do usuário, tendo a versão desktop como um site secundário. Isso significa que o site na versão móvel determinará a sua posição nas ferramentas de busca. Isso é vital para a rentabilidade do empreendimento.
2 – Hóspedes usam o mobile para reservas de última hora
Viajantes dependem dos dispositivos móveis para a reserva de última hora (last-minute hotel reservations). Estudos mostram que 58% dessas reservas são feitas a partir de tablets e smartphones. É recomendada a criação de campanhas especifícas que atinjam determinados nichos. Exemplo: o hotel está localizado próximo ao aeroporto? Crie anúncios para viajantes que tiveram seus voos cancelados ou atrasados.
3 – Ainda é um telefone!
É surpreendente o número de empresas que não publicam seu número de telefone em seus sites móveis. Muitos clientes ainda fazem uso do telefone para o esclarecimento de dúvidas e outras solicitações. Trata-se de um serviço de utilidade que impede a perda de potenciais receitas. Dica: crie um botão para ligações diretas, algo como “clique aqui para ligar” em ambos espaços, website e motor de reservas móvel.
4 – O motor de reservas mobile é tão importante quanto seu site mobile
Existe um abismo perigoso entre o site móvel e o motor de reservas. O tempo de carregamento lento e cores e lay-outs inconsistentes aumentam o índice de abandono. Pior ainda se o seu motor de reservas móveis deixa de reconhecer as limitações inerentes de telas pequenas (como períodos curtos de atenção) e não consegue encurtar e simplificar o processo de reserva móvel.
5 – Desempenho e resolução em telas de diferentes tamanhos
Existem opções variadas de smartphones, com desenhos, características e resoluções de tela diferentes. Um usuário de iPhone terá uma experiência totalmente diferente de um usuário de Samsung Galaxy, por exemplo. Se você identifica um alto tráfego em seu site móvel e um número muito inferior de conversões, considere o uso de uma ferramente de navegador como o Chrome Inspect, que permite a visualização do site do hotel em diversos tamanhos de tela, alcançando boa resolução em diferentes dispositivos.