Trade turístico vê melhor perspectiva em 2017

[Por  Tribunaa da Bahia, 24/12/2016]
Um modo novo de interagir entre os empresários do turismo e o setor público. Esta é a proposta da nova diretoria do Conselho Baiano de Turismo, associação que reúne todas as entidades representativas do setor na Bahia, eleita no último dia (12/12), para o biênio 2016/2018.
Por aclamação, o empresário e presidente da regional baiana da Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC-BA, Roberto Duran, foi eleito presidente do CBTur. Ontem, à tarde, Duran fez uma visita de cortesia à Tribuna, acompanhado do diretor-secretário Paulo Gaudenzi, ex-secretário de Turismo do estado e também presidente da Salvador Destination.
Na oportunidade, afirmou que a entidade continuará trabalhando “tentando tecnicamente convencer novos governantes, o melhor caminho a seguir para que a gente consiga voltar a crescer e criar emprego e renda para a nossa população”.
Consciente da força da atividade turística para a economia da capital baiana e do estado, Roberto Duran pretende, através do CBTur, auxiliar o mercado turístico a tomar as decisões corretas para melhor alavancar o setor. “Em 2017 teremos muita luta e muito trabalho pela frente”, diz, acrescentando que o governo municipal já conseguiu compreender, ao longo desses últimos três anos, como se comportar com relação ao turismo.
“A cidade do Salvador vem desenvolvendo um trabalho bem interessante, bem mais nos moldes das cidades europeias. Hoje já temos condições de vender uma nova Salvador”, enfatizou Duran, que lamenta ainda não ter convencido “de forma técnica e adequada”, a Secretaria de Turismo do Estado e a Bahiatursa, a adotar uma nova postura com relação à infraestrutura, incluindo o Centro de Convenções, e à divulgação do destino Bahia.
“A opinião do Conselho Baiano de Turismo continua uníssona, sobre o melhor lugar para um novo Centro de Convenções, ou a reforma do Centro de Convenções, é na região onde ele está, a mais adequada por causa da logística de todo o parque hoteleiro de Salvador”, comentou Roberto Duran, que também considera as áreas do Detran e da Rodoviária, opções viáveis para a construção de um novo Centro de Convenções, por também ser um eixo que atende a demanda do parque hoteleiro da cidade. “É o lugar mais adequado, o que na verdade diverge com a opinião do nosso governo que, por enquanto, quer o Centro de Convenções na Cidade Baixa ou no Parque de Convenções, perto do aeroporto, o que é um equívoco diante da configuração da nossa cidade”.
Fundado há 31 anos, a CBTur, que tem agora o ex-presidente Luiz Leão na vice-presidência,  tem sido uma voz atuante em defesa do turismo baiano, sempre se posicionado de forma independente e crítica. A CBTur representa 19 entidades, entre associações, federações e sindicatos do setor.
O presidente Roberto Duran e o diretor-secretário Paulo Gaudenzi, foram recebidos pelo presidente da Tribuna, Walter Pinheiro, e o vice-presidente desta folha, Marcelo Sacramento.