Réveillon no RJ: 2 milhões e balanço 'positivo' na hotelaria

[Por  Panrotas, 02/01/2017]
O réveillon de Copacabana, considerado uma das maiores celebrações a céu aberto do mundo para a chegada do ano novo, alcançou a marca de dois milhões de participantes – número que já era estimado pela da Riotur, uma das entidades que auxiliou a prefeitura a promover a festa. Ao todo, a cidade recebeu 865 mil turistas no período de ano novo, que movimentaram a economia carioca com US$ 691 milhões, de acordo com a Riotur.
Segundo um levantamento realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ), a ocupação hoteleira teve um fechamento médio próximo a 80% de ocupação na Barra da Tijuca e de 85% na zona sul da cidade.O resultado foi considerado “positivo”.
A ABIH-RJ ainda constatou que, no fim de semana de ano novo, a cidade registrou média geral de 78% de quartos vendidos. Número abaixo dos quase 83% registrados em 2015. O desempenho foi superior nos bairros de Copacabana/Leme (86%) e Ipanema/Leblon (83%). Flamengo e Botafogo registraram 81%, enquanto o Centro teve 61% de ocupação.
“Foi uma festa incrível e emocionante, com muita energia e calor humano. Continuamos sendo um dos maiores réveillons do mundo, como o de Sidney, que também tem 12 minutos de queima de fogos”, destacou o secretário de Turismo da cidade, Antonio Pedro Figueira de Mello, que deixará o cargo após oito anos à frente da pasta.
Além de Copacabana, a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria de Turismo e da Riotur, ainda promoveu shows em outros pontos da cidade, como Barra da Tijuca, Ilha do Governador, Paquetá, Sepetiba, Parque Madureira, Piscinão de Ramos, Penha, Guaratiba, Flamengo.