MTur e SPU querem pontos turísticos em terrenos de áreas fluviais

[Por Mercado e Eventos, 06/01/2017]
Uma reunião entre o ministro do Turismo, Marx Beltrão, e o secretário-adjunto da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), Reinaldo Redorat, na quarta-feira (04/01), definiu uma parceria entre as duas pastas para otimizar o uso de terrenos da faixa litorânea, lagoas, rios federais, ilhas fluviais, cavernas e sítios arqueológicos, para a construções de marinas, hotéis e resorts nos espaços.
O trabalho conjuntos da MTur e do SPU permitirá que os terrenos desocupados que estão próximos a esses locais, sejam considerados de interesse turístico, cabendo ao ministério promover o apoio ao desenvolvimento sustentável, autorizar a formalização dos contratos de cessão de uso para a consecução da atividade turística, proporcionar meios e condições para viabilizar os empreendimentos turísticos, entre outros.
Marx Beltrão ressaltou a importância de poder aproveitar os espaços inutilizados para aprimorar a economia do país.” É um importante passo para melhor aproveitarmos o potencial turístico do Brasil e, como determinou o presidente Temer, gerar emprego de maneira sustentável no país”, comentou.
Reinaldo Redorat destacou a importância da proximidade com o governo federal. “Já temos parcerias firmadas com os ministérios do Meio Ambiente e da Pesca. Elas são fundamentais para garantirmos uma análise técnica na definição do uso das terras da União”, concluiu.