Um novo Rio turístico pode nascer das Olimpíadas

[Por Bayard Boiteux, Revista Eventos, 28/08/2016]
Hoje,quero dividir minha felicidade com você.O Rio de Janeiro realizou um grande evento: a Rio 2016 mostrou mais uma vez nossa capacidade de sediar grandes eventos e superar de forma racional e rápida problemas pontuais.
A Cidade Maravilhosa recebeu aproximadamente 1 milhão de turistas,dos quais 370 mil eram estrangeiros.A maior parte embora já tivesse participado de outras Olimpíadas estava no Rio pela primeira vez e pode constatar “in loco” aspectos importantes como segurança,mobilidade e organização do evento.A segurança foi muito bem avaliada numa pesquisa feita com 1300 turistas estrangeiros pelo Ipetur-RJ,o instituto de pesquisas e estudos do turismo,dirigido por mim e que pertence a Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ.Mais de 70./. dos entrevistados a consideram muito boa.Dou ênfase a tal aspecto pois vários países haviam incluído em seus travel advisories,informações sobre falta de segurança.
Outro desafio era o transporte urbano,para os locais de competição,que funcionou muito bem com as recém criadas linhas do brt,que já estão sendo utilizadas pela população anfitriã.Ligar a Barra a Ipanema em 14 minutos em metro foi algo inusitado e sentimos orgulho de nossa cidade,deixando de lado o complexo de vira lata,que é característico de brasileiros.Houve um aumento de nossa autoestima,vendo turistas felizes e mostrando um apreço muito grande pelo Rio.
Nosso desempenho nas competições ,embora não fosse dos melhores nos deu um 13 lugar no ranking mundial e novas medalhas de ouro,em esportes não cogitados,sobretudo por atletas patrocinados pelas Forças Armadas.Era um grito forte que nascia dentro de nós de que era possível mudar e o perrengue que tivemos nos últimos anos com as obras parecia esquecido.
Agora,temos que pensar nas arenas que ficarão disponíveis e que precisam ser realmente protegidas no sentido de guardadas para preparar as novas gerações que vão mostrar o Brasil.como uma potência esportiva.Não podemos deixar que aconteça,o que sucedeu em Atenas,onde a Cidade Olímpica é um elefante branco,com utilização reduzida.
O aeroporto internacional Antônio Carlos Jobim,que já teve até goteiras,noticiadas na mídia internacional e um exemplo hoje de melhoria de qualidade e eficiência.As lojas foram ordenadas,o controle de passaporte automatizado e os preços cobrados nas áreas de alimentos e bebidas mais perto da realidade do Rio,que é uma cidade cara.
Temos que cuidar do Rio também,inibindo vândalos que destroem o transporte publico e querem semear discórdia na cidade.Falta segurança armada nas estações de brt, já que a segurança agora fora das Olimpíadas é feita exclusivamente para o controle das roletas.
Uma preocupação que não nos deixa dormir ainda mais profundamente é o pós evento,no tocante ao turismo.Foram mais DE 30 MIL novas unidades habitacionais e não há nenhum plano de turismo para os próximos meses que tenha sido apresentado.O boom das Olimpíadas e o fato de mais de 85./. querer retornar deve ser aproveitado numa grande campanha internacional,que estava prevista e o atual governo interino cancelou,por falta de recursos.
Dia 07 de setembro,começam os jogos da superação,os Paraolímpicos 2016 ,momento para mostrarão mundo medidas tomadas para a acessibilidade em locais turísticos e melhorar a sinalização que foi mais uma vez criticada,embora a rede de Informações Turísticas,criada pela Prefeitura tenha sido muito elogiada,na pesquisa do IPetur-RJ
Sim,eu que sou um critico técnico de algumas ações equivocadas do governo e da iniciativa privada,conclamo a todos a se unirem  por um Rio, repleto de esperança,de dignidade e de alegria,que pode melhorar nossas VIDAS….