Revista Time aponta doze amenidades que irão desaparecer dos hotéis nos próximos anos

[Por Hôtelier News, 05/09/2016]
Os hotéis estão se reinventando aos poucos. Acessórios e amenities que um dia já foram imprescindíveis, hoje já são supérfluos. A matéria é de Martha C. White para a Time Magazine.
Os itens em que a autora prevê desaparecimentos nos quartos são carpetes, mesas de trabalho, armários, banheiras e bíblias nos criados mudos, além das peseiras e almofadas adicionais que são o pesadelo da governança.
Uma importante mudança nas unidades habitacionais é a troca diária de toalhas e roupa de cama. Em prol do meio-ambiente, muitos hotéis incentivam seus clientes a reutilizarem esses itens durante sua estada.
O room service também aparece na mira dos hotéis. O The New York Hilton já extinguiu o serviço há três anos e muitas franquias low cost também já se adaptaram.
Já na parte dos serviços, as mudanças levam em conta a tecnologia. Até mesmo o cartão magnético que destravam as portas do quarto, considerado uma grande inovação um dia, já está com os dias contados.
A rede Starwood já se antecipou e permite aos hóspedes usarem seus smartphones como chaves. Outra inovação seria o balcão da recepção. Alguns hotéis já adotaram mesas menores, tablets e um ambiente mais descontraído, aproximando colaboradores e hóspedes. Por fim, cobrar pelo uso do wi-fi também está se tornando cada vez mais ultrapassado. A tendência é oferecer o serviço de forma gratuita a todos, fazendo desaparecer os business centers.