Pokémon Go chega ao Brasil; saiba como impacta o setor

[Por Vitor Ventura,  Panrotas, 03/08/2016]
Depois de muita espera, os fãs brasileiros finalmente poderão jogar o “Pokémon Go”, jogo original da Nintendo que usa a realidade aumentada para que o jogador possa capturar os famosos monstrinhos da série animada.
Mas o que isso interfere no Turismo? O aplicativo tem como recurso a movimentação e localização via GPS. O usuário, para poder capturar mais e aumentar sua coleção, precisa caminhar em tempo real no espaço físico para poder encontrar os monstrinhos. Além disso, a Niantic disponibilizou uma variedade diferente de pokémons em cada continente do planeta. Ou seja, para ter a coleção verdadeiramente completa, o usuário deverá viajar o mundo procurando por tipos diferentes que não terão em sua terra natal.
Além disso, o envolvimento e as ações de empresas do setor com o game mostra que não dá para ignorar o novo fenômeno. É o caso da Expedia e da Marriott, que patrocinam o melhor jogador do mundo, o Pestana Vintage Porto com seu concierge, e até da Boeing, que proibiu o jogo em suas instalações após acidente envolvendo um funcionário. A blogueira PANROTAS Jeanine Pires também fez uma análise entre o jogo e o Turismo que vale a pena ser analisada.
Agora que o jogo está disponível no Brasil, só o tempo dirá como e se afetará o nosso setor. Fato é que já existem casos de pessoas largando tudo para viajar e realizar o sonho de infância de ser um mestre pokémon.