Brasil e China discutem fim do visto aos asiáticos

[Por  Panrotas,26/08/2016]
A retirada do visto para a entrada de chineses no Brasil esteve em pauta em reunião entre representantes dos governos dos dois países na última quinta-feira. O presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, e o embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, promoveram encontro em Brasília para discutir a possibilidade de uma liberação do visto, mesmo que de forma temporária.
“Pode ser uma isenção específica para viajantes a negócios, para grupos de turistas ou mesmo como é feito na Argentina, onde se cobra uma taxa para os chineses que já têm visto de entrada na União Europeia ou Estados Unidos. O importante é sinalizar que temos boa vontade para atrair os viajantes chineses”, afirmou Lummertz.
Para o representante da China, “a retirada da exigência do visto seria uma medida extremamente importante, pois abriríamos uma possibilidade grande, não só para os negócios, mas principalmente para um melhor relacionamento e conhecimento entre pessoas de culturas tão notáveis e tão diversas quanto a chinesa e a brasileira”.
Apesar da distância entre os dois países e a barreira da língua, a China possui um potencial turístico enorme, pouco explorado pelo Brasil. A cada ano, 120 milhões de chineses fazem viagens internacionais. Em 2015, apenas 55 mil turistas do País asiático escolheram o Brasil como destino para suas viagens.