Rio CVB quer maximizar eventos por meio de parceria com setor petrolífero

[Por Hôtelier News, 08/07/2016]
A capital fluminense pode ter nos setores de petróleo e gás os novos motivos para atrair congressos para a cidade. Pensando em incrementar sua agenda de eventos, o Rio CVB (Convention & Visitors Bureau) e o IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo) reuniram, nesta semana, 90 executivos da área turística, que representaram 58 empresas, entre elas órgãos oficiais, hotéis, companhias aéreas, transportes terrestres, operadores e agentes de viagem. Na ocasião, o principal assunto foram as oportunidades de negócios no mercado de petróleo e derivados, nos próximos cinco anos.
A palestra foi apresentada por Milton Costa Filho, secretário geral do IBP, e teve sua abertura realizada Michael Nagy, diretor Comercial do Rio CVB.
“A indústria de petróleo é uma das que mais organiza eventos, não apenas no Brasil, mas em todo mundo. Além disso, 80% deste segmento está no Rio de Janeiro através de grandes empresas, autoridades de governo, fornecedores e de todas áreas que envolvem o petróleo e seus derivados. Precisamos nos aproximar do setor turístico para transformar o Rio no destino preferencial para a realização de eventos que tenham, direta ou indiretamente, ligação com o petróleo”, explica Costa Filho.
A movimentação desta cadeia pode ser vista em eventos técnico-científicos ao redor do globo. Como é o caso da Rio Oil & Gás, que acompanha o crescimento e as nuances da indústria. Em sua última edição, em 2014, o evento reuniu 65 países, 3.500 congressistas, 130 palestrantes e 45 mil visitantes. Este ano, ela será realizada entre os dias 24 e 26 de outubro, um mês antes da celebração de 60 anos do IBP.
“Queremos criar novos eventos do setor de petróleo e estimular o desenvolvimento dos já existentes. Para isso, é importante contarmos com o know-how de uma instituição forte, como é o caso do IBP, para que nossos mantenedores saibam como este mercado estará nos próximos cinco anos. Acreditamos que a retomada do crescimento do segmento de petróleo será um dos principais aliados da cadeia turística carioca”, explica Alfredo Lopes, presidente-executivo do Rio CVB.