Rio 2016 divulga lista de itens proibidos nos eventos

[Por  Panrotas, 08/07/2016]
Os ingressos para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro já estão disponíveis há vários meses para compra. E para aqueles torcedores que já garantiram um lugar nas arquibancadas, o Comitê Rio 2016 divulgou uma lista de itens proibidos ou restritos aos espectadores. A cartilha especifica a proibição de dinamites, Trinitrotolueno (explosivo conhecido como TNT) e explosivos de plástico nos locais de disputas olímpicas. Também estão proibidos fogos de artifício, sinalizadores e bombas de fumaça.
Outros itens menos evidentes em uma lista desse tipo foram incluídos no rol de proibições do comitê organizador dos Jogos. O famoso pau de selfie, usado para tirar fotos com o telefone celular, está vetado, assim como qualquer tipo de bebida, alcoólica ou não. Recipientes ou objetos de vidro, além de agulhas, lâminas de barbear e capacetes também estão vetados.
Nos estádios das cidades de Belo Horizonte, São Paulo, Brasília, Salvador e Manaus, onde acontecerão partidas de futebol, só será permitida a entrada de bolsas, mochilas e afins desde que sejam transparentes.
REPELENTES
Produtos de higiene e cuidados pessoais, como protetor solar e repelentes serão permitidos, com limite de cinco itens e desde que nas embalagens originais. Em relação à comida, serão permitidos apenas alimentos na embalagem original e lacrados. Recipientes de vidro estão proibidos. Caso o torcedor queira levar guarda-chuva, deve ser um pequeno, dobrável e sem partes pontiagudas.
MANIFESTAÇÕES VETADAS
O Comitê Rio 2016 também proibiu a entrada de quaisquer objetos para fins de protesto. Faixas, cartazes e cordas estão proibidos. Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos vão ocorrer durante um período político delicado do país, em que parte dos brasileiros apoia o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, enquanto outros pedem a volta dela à presidência da República.
Como o julgamento final do processo de impeachment ocorrerá após o encerramento da Olimpíada – conforme já adiantou o presidente do Senado, Renan Calheiros –, o impasse político no país continuará. Mas as manifestações políticas estão vetadas. A proibição versa sobre itens “de cunho político, religioso ou outros temas que possam ser utilizados para causar ofensa ou incitar discórdia”.