Refletindo sobre o cenário turístico no Brasil, Google reúne especialistas e divulga pesquisa sobre o setor

[Por Hôtelier News, 02/10/2015]
O momento de incerteza econômica vivido pelo Brasil abre espaço para a discussão sobre o papel de cada um dos agentes envolvidos na captação de recursos econômicos para o País. Integrado nesse contexto, o segmento do turismo aparece como uma das searas capazes de se fortalecer frente ao cenário adverso, podendo encontrar no próprio mercado nacional, além da atração de viajantes estrangeiros, o caminho das pedras para sair do atoleiro. Entretanto, antes é necessário conhecer o próprio potencial e a dinâmica que faz o setor funcionar. Raciocinando por essa direção, o Google realizou no último dia 2, um painel reunindo especialistas de construção de marca e da indústria do turismo num evento que apresentou ainda uma recente pesquisa sobre o processo de decisão de compra do consumidor.
Tal levantamento foi encomendado pelo próprio Google à Ipsos e mostra, entre outros dados, a preferência do público brasileiro por viagens a lazer. Exatos 83% dos viajantes que moram no Brasil viajam a lazer. O número mostra o tamanho do envolvimento emocional desse viajante com o passeio e revela a importância do planejamento e das ações cautelosas com cada decisão.
Mas apesar de o turismo de lazer liderar a questão do planejamento, os viajantes corporativos também são bem ativos nas decisões e aproveitam a oportunidade para conhecer melhor a cidade onde estão. Cidade essa que em muitas vezes é escolhida pelo visitante executivo. Cerca de 90% dos viajantes corporativos tem alguma autonomia de escolha em suas viagens.
Por fim, o levantamento apresentado ainda relatou que o preço deixou de ser o mais importante na hora da escolha da viagem e o filão que as empresas turísticas virtuais ainda podem explorar. Segundo a pesquisa, 47% das pessoas que compraram um voo e 74% das que reservaram hotéis o fizeram com base em outros atributos que não preço; ao passo que 33% dos viajantes que compraram passagens e 52% dos que reservaram hotéis afirmam tê-lo feito offline.
Especialistas
Apresentada a pesquisa, o Think with Google Travel trouxe uma bateria de apresentações com cases unidos pela compreensão de que a valorização da marca é o caminho para a otimização das vendas. Dentre os nomes que tiveram a palavra estavam Claudia Sender, presidente da Tam S/A, Marcello Magalhães, sócio vice-presidente de Planejamento Estratégico da Leo Burnett Tailor Made, Eduardo Tomiya, diretor geral da Milward para Brasil e América do Sul, Eddie Obeng, professor, autor e teórico, Alexandre de Saint-Léon, CEO da Ipsos Brasil, Peter Fernandez, diretor de Soluções de Branding para América Latina, e Mônica de Carvalho, diretora de Negócios do Google Brasil.
Em meio a tantos nomes e mensagens influentes, destaque para a fala de Claudia Sender que esmiuçou o esforço da Tam no movimento de criação da marca Latam, para Marcelo Magalhães conceituando as minúcias do que é oferta, e Eddie Obeng que ponderou sobre a importância das empresas se adaptarem à velocidade das transformações do mundo.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *