Indústria dos eventos não utiliza todo o potencial das experiências sensoriais

[Por  Revista Eventos , 17/10/2015]
A maioria dos profissionais de eventos dizem que os sentidos precisam ser melhor incorporados nos eventos para desencadear um maior envolvimento. Apenas 27% destes profissionais acreditam que os cinco sentidos (visão, audição, paladar, olfacto e tato) estão sendo utilizados de forma eficaz pela indústria, de acordo uma pesquisa da London & Partners, o convention bureau oficial de Londres, e da CWT Meetings & Events, agência global de reuniões e eventos.
O inquérito foi realizado com mais de 600 organizadores de eventos e revela que 78% acreditam que eventos multi-sensoriais oferecem experiências mais memoráveis e criativas para os participantes, enquanto 42% dizem que ativações sensoriais também podem ajudar os eventos a destacar-se da concorrência. Três quartos dos entrevistados concordam que os sentidos devem ser cada vez mais incorporados em eventos, a fim de proporcionarem maior envolvimento entre os participantes.
A pesquisa também revela que menos de um quarto (23%) dos organizadores entrevistados se sentem pressionados a trazerem os sentidos para os seus eventos, com a maioria (57%) dizendo que está satisfeita com o status quo. Quando perguntados sobre o que os impede de proporcionar experiências sensoriais, as três principais respostas foram não ter os orçamentos necessários (43%), a falta de tempo (26%) e dificuldades em encontrar conteúdo sensorial adequado aos seus clientes ou eventos (24%).
Quando perguntados sobre qual dos sentidos está sendo usado de forma mais eficaz por parte da indústria, três quartos responderam a visão, enquanto os sentidos do olfacto e do tato foram identificados como sendo pouco integrados em eventos.
Dos profissionais de eventos que incorporaram com sucesso atividades sensoriais nos seus eventos, 42% disseram ter usado ativações leves, tais como projeções e ilusões visuais, enquanto um terço recorreu a experiências culinárias para estimular o paladar e a visão.