Embratur intensifica apoio a projetos de captação e promoção de eventos internacionais

[Por Embratur, 22/10/2015]
A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) lançou neste ano a Portaria Nº 62, com novas ferramentas para o Programa de Apoio a Promoção e Captação de Eventos Internacionais. A publicação foi feita considerando a importância do setor na ampliação do número de turistas de negócios e eventos no Brasil, além do tempo de sua permanência no País. Projetos aprovados começam a colher os frutos dessa parceria entre setor público e privado, o que representa o fortalecimento da imagem do Brasil como grande realizador de eventos e a prospecção de negócios para o setor.
Esta semana, por exemplo, a competição esportiva do setor náutico Transat Jacques Vabre, está sendo divulgada na cidade de Le Havre, na França. Em novembro de 2015, o Brasil sediará o evento na cidade de Itajaí (SC) com a previsão de receber 200 mil participantes. A competição terá largada no dia 25 de outubro em Le Havre, França. Mais de 40 barcos partirão rumo a Itajaí, num trajeto de 5.400 milhas, e devem chegar à cidade catarinense entre 03 e 15 de novembro de 2015.
“Os eventos internacionais fundamentais para promover o Brasil como destino turístico e o apoio do Instituto às cidades brasileiras mediante o suporte aos projetos de candidaturas e promoções dos eventos são muito importantes para o incremento do turismo na economia. Acredito profundamente que o papel da Embratur e do governo é atuar em parceria com a iniciativa privada para atrair esses visitantes de negócios e eventos e, principalmente, divisas para o nosso país”, explica o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz.
Entre os eventos apoiados pelo Instituto, estão: o 40th Travel Mart Latin America, que ocorrerá em Foz do Iguaçu em setembro de 2016, a promoção do Junior Enterprise World Conference, que será realizado em Florianópolis (SC) em 2016, e projetos de candidaturas internacionais apresentados pelas cidades de Olinda (PE) e Joinville (SC).
Segmento de turismo de negócios e eventos – O turista de eventos gasta, em média, US$ 2.122,86 durante uma viagem de sete dias. Isso representa três vezes mais do que o turista de lazer. Além disso, eles fazem uma divulgação espontânea do destino em que o evento foi realizado, estimulando a vinda de futuros visitantes.
O segmento conhecido como MICE (Reuniões, Incentivo, Congressos e Eventos, em inglês), por exemplo é, atualmente, um dos que têm contribuído sobremaneira no incremento do fluxo de turistas para o Brasil, segundo o Plano de Marketing da EMBRATUR – Aquarela 2020.
Todos os esforços que têm sido empreendidos nesse sentido, ano após ano, fizeram com que houvesse um crescimento no número de eventos, congressos e incentivos realizados em mais de 60 cidades brasileiras. A classificação do Brasil no ranking da ICCA entre os 10 primeiros países no mundo que mais realizam eventos reflete esse trabalho.