Eventos musicais movimentam economia e turismo brasileiro

[Por Portal Meu Guru, 28/09/2015]
Eventos musicais como o Lolapalooza que geram um movimento intenso no turismo paulista, e o Rock in Rio, que terminou no dia 27 de setembro no Rio de Janeiro, movimentam de forma significativa o turismo e a economia, não só nas principais capitais, mas de todo país.
A média de ocupação dos quartos nos hotéis do Rio de Janeiro foi de 90% durante o Rock in Rio. Com os 30 anos de história do evento, aproximadamente 85 mil pessoas passaram pelo evento por dia.
A cada ano que se passa, o Brasil recebe grandes festivais de música. De acordo com uma pesquisa inédita da consultoria Pricewaterhousecoopers (PwC), o país é o segundo maior mercado do ramo de eventos musicais da América Latina, atrás apenas do México.
Um estudo feito pela Entertainment and Media Outlook 2015-2019, afirma que a receita deste segmento aumentou de US$ 165 milhões em 2010, para US$ 205 milhões em 2014, um incremento de 24,2%.
O Brasil sediou 600 mil eventos em 2014 conforme dados da ABEOC (Associação Brasileira de Empresa de Eventos) e historicamente o país figura entre os dez países que mais recebem eventos internacionais no mundo.
“Os shows internacionais geram um impacto econômico favorável devido aos gastos feitos pelos turistas. Além de serem uma forma de ocupação das arenas que não sobrevivem só do futebol”, explica o diretor do departamento de pesquisa e estudos do MTur, José Francisco Lopes.
Muitos outros eventos musicais de grande porte ainda vão acontecer no Brasil. No segundo semestre, em outubro, acontece o Popload Festival em São Paulo e, em novembro, o Festival Sonar, de música eletrônica.