"Estamos prestes a viver o ápice no turismo de negócios", diz Ministro

[Por Mercado e Eventos, 02/09/2015]
O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, participou nesta terça-feira (1) da abertura do 4º Encontro Latino-Americano da Associação Internacional dos Congressos e Convenções (ICCA), em Natal. É a primeira vez que o Brasil recebe o encontro da ICCA, embora o país seja o o número um da América Latina no ranking de nações que mais sediam eventos. O encontro vai até sexta-feira (4) e tem como objetivo definir estratégias para fortalecer o segmento de turismo de negócios.
Henrique Eduardo Alves destacou a experiência e o ganho do país com os megaeventos realizados no Brasil nos últimos três anos, como a Rio+20, a Jornada Mundial da Juventude, a Copa das Confederações e a Copa do Mundo. “Estamos prestes a viver o ápice de um ciclo virtuoso para o turismo de negócios e eventos no Brasil: as Olimpíadas em 2016. Nossa ideia é mostrar ao mundo que o Brasil e a América Latina estão prontos para mostrar o que têm de melhor”, disse.
A abertura foi realizada na Arena das Dunas, palco de diversas partidas de futebol da Copa do Mundo, e contou com a presença do presidente da Embratur, Vinicius Lummertz; além do presidente do Natal Convention Bureau, Max Fonseca; e do secretário de Turismo de Natal, Fred Queiroz.
Para Lummertz o Brasil aprendeu muito e passou a ter mais infraestrutura para dar suporte a eventos. “Nossos aeroportos melhoraram, equipamentos esportivos como as arenas multiuso estão espalhados por todo o país, enfim, além da receptividade do povo brasileiro e das belezas naturais, temos mais coisas a oferecer. E o turismo de eventos é um grande animador da economia”, resumiu aos participantes do congresso.
A Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA) tem 850 membros associados de 85 países. Anualmente, a entidade divulga um ranking dos países que mais realizam eventos internacionais, e o Brasil figura entre os dez países que mais realizam eventos no mundo, além de ser o único país da América Latina nesta lista. No topo do ranking estão os EUA, seguido pela Alemanha e pela Espanha.