"É preciso que a Dilma entenda a importância do turismo", diz Recena

[Por Mercado e Eventos, 29/09/2015]
A reunião especial do Fornatur durante a 43ª Expo Abav, em São Paulo, na última semana, foi bastante positiva na opinião do presidente da entidade, Jaime Recena, em entrevista ao M&E neste último dia de FIT 2015 América Latina, aqui em Buenos Aires. De acordo com o presidente, o acordo entre Embratur e TAP pode ser bastante vantajoso para o turismo nacional.
“Entendemos que é justo iniciar um diálogo para que TAP e Embratur sejam parceiras na divulgação do Brasil em feiras internacionais, proporcionando tarifas especiais àqueles estados que vão participar como expositores mundo a fora, além de negociarmos preços especiais para o transporte de cargas. Temos de estar todos unidos, entidades públicas e iniciativas privadas, para realizar um esforço especial de promoção do nosso país”, disse o presidente do Fornatur.
Jaime reconhece profundamente o esforço da Embratur e do presidente Vinicius Lummertz nessa propagação intensa do destino Brasil por todo o mundo. No entanto, é preciso unir esforços e angariar verbas e apoio dos empresários.
“É preciso que iniciativa privada, a presidenta Dilma e nossos ministros Nelson Barbosa e Joaquim Levy entendam qual é o papel e a real importância do turismo para o país. Para ser ter uma ideia, o segmento turístico representa 10% do PIB mundial, já no Brasil esta importância cai para 3,5% do PIB. É hora de buscar alternativas para aumentar a arrecadação e o turismo é uma válvula para isto”, frisou Jaime Recena.
O presidente da Fornatur acredita, ainda, que a próxima reunião da entidade deve acontecer lá pro vim de novembro, ou quem sabe no Festuris de Gramado. No entanto, nenhuma data está definida ainda.