EventoFacil Meeting, na 1ª vez no RJ, vai gerar R$1,5 mi em negócios

[Por Mercado e Eventos, 27/08/2015]
O Grandes redes hoteleiras marcam presença na 25ª edição do EventoFacil Meeting Rio – Encontro do Profissional de Eventos, que acontece nesta quinta-feira, dia 27 de agosto, no Sofitel Rio de Janeiro Copacabana. O encontro itinerante e organizado pelo Grupo EventoFacil reúne 32 expositores, dentre eles destinos, espaços para eventos e hotéis, além dos principais fornecedoras de produtos e serviços para eventos.
Vendo a demanda por eventos crescer cada vez mais, Marcello Baranowsky, diretor do Grupo EventoFacil promotor de uma feira focada em PMEs que demonstram seus produtos e serviços para profissionais envolvidos com a organização de eventos corporativos (empresariais) viu a necessidade de crescer neste mercado e investir mais nos eventos itinerantes (roadshows). “Neste ano já realizamos duas edições itinerantes (São Paulo e Campinas). Hoje é a primeira vez que estamos no Rio de Janeiro. Nossa previsão é gerar R$1,5 milhão em negócios. A próxima edição será no final de outubro, em Recife”, enfatiza Baranowsky.
Nesta edição, as grandes redes hoteleiras mostram suas infraestruturas para um público de 300 profissionais que busca, dentre outros serviços, espaços diferenciados para a realização de seus eventos corporativos. Casa Grande Hotel, Dom Pedro Laguna, Rede Barceló, Royal Palm Plaza, Windsor, Sheraton Rio e Barra, Sofitel Rio de Janeiro, Royal Tulip, Iberostar, são alguns dos hotéis que estarão no evento.
O evento leva as principais empresas que possuem produtos, serviços, soluções tecnológicas e infraestruturas hoteleiras dedicadas a eventos corporativos. São empresas de foto e filmagem, locação de equipamentos de áudio e vídeo, painéis de LED, mídias instantâneas, decoração, brigada de incêndio, casting, credenciamento e controle de acesso, serviço de gastronomia, comunicação visual, dentre outros.
Ainda de acordo com o diretor do Grupo EventoFacil, “os eventos são uma importante atividade econômica e uma relevante ferramenta de comunicação, interação, engajamento e vendas. Perante momentos difíceis, algumas empresas reduzem seus investimentos em eventos ou os ampliam, como forma de estimular mais negócios”, destaca Marcello Baranowsky.