"Setor de hotelaria está em pleno desenvolvimento no Brasil", diz Silvio Rossi, após saída da Bourbon

[Por Hôtelier News , 20/07/2015]
“São 22 anos de experiência no mercado de Curitiba” – é assim que Silvio Rossi começa a falar sobre sua carreira da hotelaria. O executivo deixou na última semana a gerência geral do Bourbon Curitiba Convention, encerrando um capítulo de quase dez anos em sua trajetória profissional. Em entrevista ao Hôtelier News, ele fala sobre carreira e mostra-se otimista, apontando que “o setor de hotelaria está em pleno desenvolvimento no Brasil”.
Formado em administração de empresas pela Uninter, e atualmente cursando pós-graduação em Administração e Marketing na mesma instituição, o executivo começou sua trajetória na hotelaria como recepcionista do então Grand Hotel Rayon, na capital paranaense. Ali, aprimorou-se profissionalmente e desenvolveu sua carreira: em 11 anos no empreendimento, teve a oportunidade de entrar para a área de Vendas e, nos últimos três anos, atuou como gerente geral.
Foi também gerente de Vendas do Blue Tree Towers Curitiba, que hoje opera como Harbour Saint Michel, e, na Bourbon, foi gerente geral da unidade curitibana e passou dois anos como diretor de Vendas para a região Sul. Acompanhando o mercado paranaense de perto, ele avalia que, apesar do primeiro semestre ter sido difícil para a cidade, por conta da recessão econômica, a última metade de 2015 será melhor.
“Vejo, dentro das possibilidades atuais, uma melhora da demanda. Curitiba é uma cidade que tem um parque hoteleiro muito bom, gastronomia de qualidade, atrativos, shows, teatro”, destaca ele. Também para a profissão ele vê um cenário positivo, relatando que embora o momento econômico não seja favorável, a hotelaria está em crescimento e segue se desenvolvendo.
Para quem está chegando no mercado agora, ele aponta que alinhar a prática à teoria aprendida na academia é fundamental, assim como o gosto pelo segmento de hospitalidade. Como gestor, ele destaca seu trabalho com foco tanto no cliente interno – os funcionários – quanto no cliente externo – os hóspedes. A importância deste posicionamento? “A harmonia entre os setores e entre os colaboradores é o que resulta em um bom atendimento”, define ele.