"Fim do visto para norte-americanos aumentará estrangeiros nas Olímpiadas", diz Lummertz

[Por  Jornal de Turismo, 03/07/2015]
O acordo entre Brasil e Estados Unidos para facilitar a entrada de viajantes frequentes brasileiros no território norte-americano, conhecido como Global Entry, é mais um passo na direção de acabar com a exigência do visto entre os turistas dos dois países. Para o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinícius Lummertz, a isenção de vistos para os norte-americanos ainda neste ano e em 2016 vai contribuir para aumentar o número de visitantes durante as Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.
O ingresso do Brasil no programa Global Entry foi anunciado na última terça-feira (30), durante pronunciamento conjunto dos presidentes Dilma Rousseff e Barack Obama, e deve ser concretizado até o primeiro semestre de 2016. O programa permite liberação rápida no controle de passaporte no momento de chegada aos Estados Unidos. O viajante entra no país passando por quiosques automáticos em vez de passar pelos funcionários da imigração. Para poder usar o sistema quando estiver em funcionamento, será necessário um cadastro antecipado.
A dispensa de visto para os norte-americanos vem sendo discutida pelo Ministério do Turismo e Embratur com o Ministério das Relações Exteriores. De acordo com o ministro Henrique Eduardo Alves (Turismo), a ideia é começar pelos Estados Unidos por ser um dos países que mais enviam turistas ao Brasil, que aqui permanecem em média por 20 dias. O pedido para isentar de visto os turistas norte-americanos foi entregue ao ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, em maio.
“A isenção vai aumentar a competitividade do Brasil no turismo internacional”, afirma Lummertz. Em 2013, segundo dados do Ministério do Turismo, 592 mil norte-americanos visitaram o Brasil, dos quais 34,8% estavam em viagem de negócios ou participando de eventos e 18,6% a lazer. 69% já haviam visitado antes o País.