FIT Cataratas: Fábio Ávila destaca importância do reconhecimento da diversidade cultural

[Por Hôtelier News, 19/06/2015]
Foz do Iguaçu tem em seu cotidiano a multiculturalidade como traço fortemente presente, por sua localização nas fronteiras brasileiras com a Argentina e o Paraguai, e trabalha seu turismo dentro deste cenário. A diversidade cultural também foi tema do Festival de Turismo das Cataratas, em palestra do especialista Fábio Ávila. Sua provocação aos presentes diz respeito à falta de conhecimento do brasileiro sobre sua própria diversidade e a de seus países vizinhos.
“Quantos municípios têm o Brasil? Quais são os países que fazem fronteira com o Brasil?”, questionou. As respostas – 5.561 municípios e dez países fronteiriços (Suriname, Guiana Francesa, Guiana, Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia, Argentina, Paraguai e Uruguai) – denotam a amplitude de costumes, culturas, perfis e tradições que normalmente se desconhece. “Qual a nossa relação com os países vizinhos? Nenhuma”, provocou.
Segundo Ávila, o Brasil ainda carrega traços de preconceito e, principalmente em momentos de crise, é preciso deixar isto de lado e buscar oportunidades exatamente desta diversidade. “É preciso respeitar os paraguaios, os argentinos. É preciso ter esta proximidade, o conhecimento para vender turismo. Turismo é felicidade”, colocou ele.
Ele retomou a fala do ministro do Turismo, Henrique Alves, durante a abertura da feira sobre a necessidade de interiorizar o turismo. “Vejo estes 65 Destinos Indutores e não acredito que entre mais de 5.000 municípios, somente estes sejam de interesse turístico”, opinou ele. “Há muitas pequenas cidades que estão abertas para receber os turistas de cabeça aberta”, completou.
Por fim, ele destacou o elemento humano como fator essencial para o desenvolvimento do turismo: ele está presente na gastronomia, nos costumes, na preservação das cidades e da arquitetura, e principalmente no bem receber. “Para o turista que vem de fora, as coisas pequenas ficam marcadas. É preciso ter orgulho da sua terra e transmitir isso”, finalizou ele.