Geração de uma nova história na gestão de segurança em eventos

[Por  Andréa Nakane, Revista Eventos, 11/05/2015]
A cada dia mais OPCs e clientes primários e secundários conscientizam-se da necessidade crucial do investimento na segurança para que os eventos transcorram de forma plena, muito mais produtivos, eficientes e catalisadores de bem estar.
Lógico, que a cultura reativa ainda é predominantemente mais comum, mas já há expressivos indícios que a cultura preventiva torna-se a configurar no meio como algo estrategicamente vital para a obtenção de bons resultados.
Com a realização da Copa do Mundo no Brasil, alguns poucos legados se estabeleceram no universo dos eventos.
As CICs – Centro Integrado de Controle – foram um exemplo da importância de ter todos os orgãos relacionados ao acompanhamento do evento estarem dispostos estrategicamente em um único espaço, realizando trocas e informações em tempo real, na busca de soluções e/ou realinhamento da organização do mesmo, estruturado com todo o apoio técnico e tático de monitoramento por meios de canais de imagens e/ou outros meios de informação. Essa iniciativa é um fomento da gestão pública e que não é utilizada somente para eventos, mas sim para toda a administração de um território, município ou região.
Quando esse conceito insere-se em eventos temos o ECC – Event Control Center, termo em inglês e que no Brasil recebeu o nome de CICE – Centro Integrado de Comando de Evento.
O CICE pode ser considerado o coração do evento, pois ele irá gerenciar por meio de representantes de todos os domínios presentes para a execução do planejamento previsto de todo o acontecimento especial, tendo a comunicação estabelecida diretamente entre esses diversos agentes, que propiciam agilidade na tomada de decisões e repasse de orientações diretamente das áreas envolvidas, que reunidas em um único espaço, integram-se e tornam-se uma única célula colaborativa, afinal, um evento se faz com os esforços de todos.
Como plataforma centralizadora e facilitadora do fluxo de não conformidades, o CICE tem como objetivo agilizar as soluções necessárias para que a política de riscos seja implantada de forma adequada e eficiente, garantindo um ambiente seguro e de bem estar, por meio de medidas proativas e reativas.
O CICE integra a gestão do evento possibilitando, de forma operacional, o monitoramento e controle de situações que possam gerar incidentes e acidentes que comprometam o pleno sucesso do mesmo.
Há um grande equívoco em acreditar que o CICE só poderá ser montado em grandes eventos. Seu modelo é adaptável a qualquer categoria, área de interesse, tipologia e dimensão do público.
O mais importante desse cenário é justamente a preocupação relacionada a segurança e fazer tudo que pode ser feito será sempre muito pouco, perante as diversas variáveis e da logística do mesmo.
Em segurança,o mais será sempre menos, por essas e outras: Seja muito bem-vindo CICE!
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *