Lacte 10: “viagens corporativas não são custo”, diz MTur

[Panrotas, 23/02/2015]

A abertura do Lacte 10, ocorrida há pouco, no Grand Hyatt, na capital paulista, contou com uma boa dose de saudosismo. Com uma retrospectiva completa dos últimos nove anos de evento, o presidente Eduardo Murad Jr. e a presidente do conselho Viviânne Martins relembraram momentos marcantes e destacaram o pioneirismo do Lacte.
”Não é fácil conciliar a vida profissional e pessoal com a presidência de uma entidade como a Alagev. Eu e todos os voluntários da entidade fazemos isso por amor, pela vontade de melhorar o segmento. É o meu primeiro Lacte como presidente e estou feliz em saber que estamos sendo responsáveis pela evolução do mercado”, comentou Murad.
Na sequência, o ministro do Turismo, Vinicius Lages, tomou a palavra para mostrar que o poder público está disposto a apoiar o segmento de viagens corporativas. “Todos reconhecemos que 2015 é um ano desafiador, mas tenho certeza que será um período que servirá de base para um crescimento sustentável do País.
São invejáveis os números apresentados pelo IEVC, por isso que digo, mais uma vez, que o turismo tem de chegar às páginas de economia também”, ressaltou ele.
Para o mandatário, o fato de empresas se mostrarem receosas com 2015 é natural, mas é preciso rever o planejamento de viagens. “Não estamos falando de um custo, e sim de um investimento. Essa é a hora de avançar em profissionalização e tecnologia”, sugeriu Lages, completando que a cartilha criada pelo Ministério do Turismo “é apenas o começo”. “Seremos parceiros na expansão da indústria de viagens corporativas na economia brasileira”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *