Nova frente da CNC em defesa do Turismo

[Jornal do Brasil, 22/12/2014]
A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) apresentou, na última quarta-feira (17), a nova estrutura do turismo na entidade ao trade e ao ministro do Turismo, Vinicius Lages. O Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) passa a integrar todas as iniciativas de turismo existentes na Confederação.
O presidente do Cetur, Alexandre Sampaio, disse que a iniciativa vai dar impulso e mais agilidade à crescente atuação da CNC no turismo. Um dos objetivos do novo conselho, segundo Sampaio, é ampliar as ações da Confederação nos Estados, atuando de forma mais próxima às Federações do Comércio (Fecomércios). Em seguida, Eraldo Alves da Cruz, secretário Executivo do Cetur, apresentou a nova estrutura ao ministro e aos convidados.
O Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade será composto por entidades que representam nacionalmente segmentos da cadeia produtiva do turismo, antes reunidas na Câmara Empresarial de Turismo, e pela representação do turismo nas Fecomércios de todos os estados brasileiros. As reuniões serão itinerantes, com a intenção de tornar o Cetur mais presente em todo o Brasil.
“A estrutura do sistema CNC-Sesc-Senac e das Fecomércios, presentes em cada estado brasileiro, assim como a dinâmica da prestação de serviços do Sistema S está à disposição do segmento de turismo e hospitalidade nacional”, destacou Eraldo.Segundo ele, a ideia proposta por Alexandre Sampaio é que o Cetur reúna todas as iniciativas do turismo na CNC, “o que torna o Conselho mais forte, com orçamento próprio e maior autonomia”, afirmou.
O presidente da CNC, Antonio Oliveira Santos, participou do evento, agradeceu a presença do ministro e falou sobre a força do turismo como atividade econômica. “O turismo, hoje, representa um setor extremamente importante no País, principalmente numa época difícil, de adversidades econômicas. Esse é um dos setores que serão menos afetados por essas dificuldades”, afirmou Oliveira Santos.
O ministro Lages lembrou a importância da educação e de instituições fortes para o desenvolvimento de um país e disse que a mudança veio em um momento importante para o setor. “Esta instituição tem um capilaridade muito importante e tem sido uma grande parceira do Pronatec. Este país precisa de instituições preparadas para enfrentar os desafios e capazes de se adaptar. Com a aliança que temos aqui neste conselho e com as Fecomércios, faremos muito mais pelo turismo brasileiro. Parabenizo a CNC e todo o Conselho por essa mudança, em um momento importante para o turismo nacional”, afirmou Lages.
O ministro lembrou que um dos desafios da pasta era reconstruir uma relação com o setor empresarial, para que o turismo entrasse no seu terceiro ciclo de desenvolvimento, e que, para isso, as instituições do turismo precisam se aprimorar e inovar. “A CNC não envelheceu.
Ela entendeu o cenário que estamos vivendo e se adaptou a isso”, afirmou Lages. Segundo ele, a Confederação “tem a compreensão de que o turismo é um setor estratégico que pode ajudar o Brasil a continuar gerando empregos, renda e divisas. Portanto, ter a CNC, uma instituição de peso, como parceira do Ministério do Turismo é absolutamente fundamental”, concluiu.
O evento foi realizado na CNC no Rio de Janeiro e contou com a presença do secretário Estadual de Turismo, Cláudio Magnavita, e de representantes de diversas entidades do trade turístico brasileiro, como Associação Brasileira das Empresas de Eventos (Abeoc Brasil), Clia Abremar, Alagev, Abav RJ, Associação Brasileira de Turismo Receptivo Internacional (Bito), entre outras.