Quatro praias e marinas do país recebem a Bandeira Azul

[Por Ministério do Turismo, 10/10/2014]
A Praia do Tombo (Guarujá, SP), Prainha (Rio de Janeiro, RJ), Marina Costabella (Angra dos Reis, RJ) e Marinas Nacionais (Guarujá, SP) vão receber a Bandeira Azul para a temporada 2014/2015. A certificação é a mais alta garantia de que praias e marinas de todo o mundo cumprem determinações de legislação ambiental, qualidade da água, segurança de equipamentos e gestão. Com ela, o destino agrega atributos que o diferencia no mercado de viagens e ganha visibilidade internacional no setor ambiental.
O Bandeira Azul existe desde 1987 e começou na Europa, criado pela Fundação para Educação Ambiental (FEE). A organização internacional já certificou mais de 3,8 mil praias em 46 países. No Brasil, o Operador Nacional do Programa é o IAR (Instituto Ambiental em Rede), que já foi chamado de Instituto Ambiental Ratones
A definição pelas quatro praias se deu em reunião realizada no mês de setembro em Copenhagen (Dinamarca), com o júri internacional do Programa Bandeira Azul. A temporada 2014/2015 começará oficialmente a partir do dia 01 de novembro e as bandeiras devem ser hasteadas até no máximo dia 15 de dezembro.
“Essa certificação agrega valor turístico aos locais e mostra ainda que existe uma preocupação com as questões ambientais e de qualidade”, avalia o Ministro do Turismo, Vinicius Lages. O MTur é um dos membros que compõe o júri nacional do programa. Já a equipe de avaliação internacional é composto de várias organizações, dentre elas a Organização Mundial do Turismo (OMT).
CRITÉRIOS
As praias e marinas inscritas no programa comprometem-se com o cumprimento de critérios distribuídos em quatro categorias (educação ambiental, segurança e equipamentos, qualidade da água e gestão ambiental). Para ser certificada, a praia ou marina deve passar por três instâncias de avaliação, inicialmente pelo operador nacional do programa e depois o internacional.
O Ministério do Turismo incentiva ações de sustentabilidade, uma delas é o Passaporte Verde que agora tem novo site. A campanha tem como objetivo sensibilizar o turista para contribuir com o desenvolvimento sustentável local, por meio de escolhas responsáveis. Um dos links do site é o Eu Cuido que dá dicas de como o turista pode planejar uma viagem sustentável, as dicas vão desde o momento de arrumar as malas, até a escolha da hospedagem, alimentação e transporte no destino. O site também traz roteiros do Passaporte Verde e a lista de estabelecimentos engajados.
Em setembro de 2014, foi lançado o Guia de Ecoeficiência em Empreendimentos Turísticos, uma iniciativa do Programa das Nações para o meio ambiente (PNUMA).  O documento é voltado a empresários e gestores do setor de turismo, em especial os de hospedagem e alimentação e traz orientações práticas para auxiliar os empreendimentos do setor a melhorar sua produção. O objetivo da publicação é aumentar a consciência quanto ao seu potencial em contribuir para o desenvolvimento sustentável.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *