Chapecó se consolida como polo no turismo de negócios em SC

[Por DC, 23/08/2014]
Prestes a completar 97 anos, Chapecó ferve quando o assunto é turismo de negócios. Somente neste ano, os eventos realizados na cidade do Oeste catarinense devem propiciar R$ 1 bilhão em negócios, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Diógenes Lang.
Ao fazer um breve cálculo é possível entender o porquê da estimativa. A Mercomóveis —feira voltada ao setor moveleiro — encerrou há duas semanas e contabilizou cerca de R$ 200 milhões em negócios. Em setembro, a Mercoagro — da área de carnes — projeta R$ 300 milhões em faturamento. Em outubro, a Logistique — no ramo de logística e transportes — pensa em outros R$ 140 milhões.
O empresário paranaense Mário Gazin, proprietário da rede de lojas e produtos que leva seu nome, aproveitou a Mercomóveis para apresentar uma nova linha de colchõ ese faturou R$ 6 milhões.
— Aqui é a feira onde mais faço negócios. A cidade de Chapecó é um pólo num raio de 300 quilômetros que abrange três Estados e uma população de três milhões de habitantes — afirmou Gazin.
Infraestrutura e número de voos facilitam acesso à cidade
De acordo com o secretário Diógenes Lang, a vocação de feiras partiu da Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Chapecó (Efapi), que começou há quatro décadas.
— A Efapi foi o embrião de outras feiras como a Mercoagro e Mercomóveis — explicou Lang.
A estrutura do Parque de Exposições Tancredo Neves — conhecido como o parque da Efapi — também contribuiu para a cidade sediar feiras. Hoje, são cerca de 20 a 30 por ano.
Em 2006, a inauguração do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nês com um teatro para mil pessoas, permitiu que a cidade começasse a receber cerca de 200 simpósios técnicos, shows e eventos artísticos por ano.
Outra vantagem é o aumento do número de voos. No primeiro semestre de 2014 foram 205 mil embarques e desembarques.
— As pessoas estão a 40 minutos de Florianópolis, 1h20min de Porto Alegre e pouco mais de uma hora de Campinas (SP) — explicou Clarice Bressiani, presidente do Chapecó e Região Convention & Visitors Bureau.
Esse é um dos fatores que fez a Convenção Lojista das Câmaras de Dirigientes Lojistas de Santa Catarina ser realizada em Chapecó em 2011 e ser escolhida novamente para sede em 2015.
— Também temos uma rede hoteleira que cresce e se moderniza, hoje são 2.334 leitos. E novos serviços que estão se qualificando — justificou Clarice.
A cidade também conta com novos restaurantes que oferecem comidas de outros países, como mexicana e japonesa. A vinda do shopping, em 2011, também ampliou a oferta com redes internacionais.
Feiras propiciam mais contatos
A realização de eventos tem fomentado essas melhorias e refletido na economia da região. Osni Verona, dono da Móveis Verona, disse que foi a partir da Mercomóveis que ele conseguiu contato com distribuidores do Rio de Janeiro e São Paulo, que permitiram desenvolver produtos com maior valor agregado.
— Hoje uma cadeira que eu faço sai por R$ 700 — disse. Seus produtos estão nas principais novelas nacionais.
O presidente da Mercomóveis, Ilseo Rafaeli, destacou o crescimento das feira graças à infraestrutura do aeroporto e rede hoteleira. Graças a estes eventos as empresas da região estão conquistando o país e também o mundo. A empresa de Rafaeli, a Soneto Móveis, já exporta para a América do Sul e África. E as empresas moveleiras da região estão se unindo para montar um Centro de Distribuição em Togo, para atender o mercado africano.
— Além dos equipamentos públicos temos vocação da população do empresariado chapecoense para o turismo de eventos — explicou o secretário Diógenes Lang.
Alguns dos principais eventos de 2014
Logistique
A Feira Internacional de Logística, Transporte e Comércio Exterior ocorre entre 21 e 24 de outubro, no Parque de Exposições Tancredo Neves. Com 165 expositores, a previsão é de 15 mil visitantes e faturamento de R$ 140 milhões
Mercomóveis
Foi realizada de 11 a 15 de outubro. Foram 15 mil visitantes e cerca de R$ 200 milhões em negócios
Mercoláctea
Ocorre em maio e tem estimativa de R$ 85 milhões em negócios e 12 mil visitantes
Mercoagro
Em setembro, com 650 expositores, 35 mil visitantes e US$ 300 milhões em negócios
Simpósio Brasil Sul de Suinocultura
Em agosto e tem cerca de mil participantes com palestrantes internacionais. Também tem as versões de avicultura, em abril, e de bovinocultura de leite, em outubro.
Feira Metalmecânica + Corte e Conformação
22 a 25 de julho, no Parque de Exposições Tancredo Neves. Cerca de cinco mil visitantes e R$ 200 milhões em negócios
FACE
A Feira das Áreas do Conhecimento, Cultura e Educação ocorre em setembro. Tem 35 expositores e a expectativa é de 20 mil visitantes.