Turismo de eventos é a saída

[Por Marco Aurélio Floriani* , 23/06/2014]
Os principais destinos turísticos do mundo não sobrevivem apenas das belezas naturais, da vida cultural e ou da história dos lugares. Uma vasta rede de serviços, com atendimento de primeira linha e receptividade aos visitantes e turistas, é indispensável para tornar a região interessante e acolhedora. Florianópolis reúne todas essas virtudes. Prova disso é a confirmação da cidade como sede do Congresso Brasileiro de Oftalmologia e de Clínica Médica em 2015 e do Congresso Brasileiro de Cirurgia Plástica em 2017, eventos que deverão receber mais de 5 mil congressistas cada um, além de outros tantos agendados para os próximos anos.
A conquista da quarta posição como destino mais procurado para eventos internacionais no Brasil no ranking da International Congress and Convention Association (Icca) endossa essa vocação. A capital catarinense ficou empatada com Porto Alegre, atrás apenas de destinos como Rio de Janeiro, São Paulo e Foz do Iguaçu.
O desempenho resulta de um trabalho do trade, órgãos públicos e entidades que auxiliam na captação de eventos, ao promover o destino em feiras, congressos e trazer as agências e operadoras para os fam tours. No entanto, estar na linha de frente nos instiga a oferecer o melhor. Precisamos qualificar a mão de obra e investir em serviços.
Os institutos técnicos federais e outras entidades já têm feito excelente trabalho oferecendo cursos. Os hotéis já registram taxas de ocupação da ordem de 60% a 70% entre maio e novembro. É hora de percebermos que estamos diante de um novo mercado e que só a qualificação, aliada a uma boa infraestrutura, tornará o destino consolidado para eventos de todos os portes e ao turismo de lazer o ano inteiro.
*PRESIDENTE DO FLORIANÓPOLIS E REGIÃO CONVENTION & VISITORS BUREAU. MORADOR DE FLORIANÓPOLIS