ABEOC Brasil realiza audiência com ministro do Turismo

A presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos – ABEOC Brasil, Anita Pires, esteve reunida com o ministro do Turismo, Vinícius Lages, na última terça-feira (10/06). A pauta da audiência incluiu a discussão sobre uma política publico-privada de uso da infraestrutura criada para a Copa do Mundo após o evento, a necessidade de revisão do modelo de gestão da Embratur, a inclusão do setor de eventos no PAC do Turismo e o apoio do Ministério ao Eventos Brasil e o Congresso da COCAL, eventos que a ABEOC Brasil irá realizar em dezembro deste ano e março de 2015, respectivamente.

Segundo Anita Pires, agora que a Copa está em andamento, o momento é oportuno para trabalhar com inteligência e fazer desta visibilidade mundial uma oportunidade de negócios no setor de eventos. “Já contamos com uma infraestrutura muito melhor, como os aeroportos, um dos legados da Copa. As arenas e toda a infraestrutura desenvolvida podem ser altamente utilizadas na captação e realização de eventos, o que precisa ser definido e estimulado pelo poder público em conjunto com a iniciativa privada”, afirma a presidente da ABEOC Brasil.
O ministério do Turismo criou um grupo de trabalho para tratar da questão. A ABEOC Brasil e o ForEventos (Fórum das Entidades de Eventos) vão acompanhar. O objetivo é envolver também o Ministério dos Esportes, Apex, Embratur e Ministério da Cultura no levantamento da estrutura e do potencial econômico das 12 cidades-sede para desenvolver uma agenda de eventos para estas e outras regiões do país.
Outro assunto tratado com o ministro foi a promoção do Brasil, tanto internamente quanto no exterior. “Sabemos da importância de repensar o modelo de gestão da Embratur, cujo funcionamento está aquém do desejável. O ministro se comprometeu em rever a estrutura deste importante órgão do turismo para que a Embratur seja uma agência tão eficaz quanto a Apex, por exemplo, e permita às empresas acessarem mais facilmente a política de promoção e captação de eventos”, analisa Anita.

Eventos no PAC do Turismo

A ABEOC Brasil está colaborando com os professores consultores da Universidade Federal de Santa Catarina contratados pelo ministério do Turismo para a construção do projeto estratégico do PAC do Turismo, que incluiu recentemente o setor de eventos por solicitação da ABEOC Brasil e do ForEventos. Estão sendo levantadas informações sobre o impacto econômico e as possibilidades do setor de eventos no Brasil.
“O resultado deste trabalho entrará no Plano Nacional de Turismo para os próximos cinco anos, com recursos para trabalhar com intervenções do setor publico e do setor privado. Isto significa que o setor MICE é prioridade para o governo federal. Nunca havíamos tido uma oportunidade desta tão importante para o futuro do nosso setor, que cresce 14% ao ano gerando milhares de empregos”, avalia Anita Pires. “Nos dá muito alento e esperança para o setor o fato de termos um ministro e um secretário de Políticas de Turismo (Vinicius Lummertz) que são dois técnicos altamente graduados, assim como o presidente da Embratur, dirigentes públicos que entendem de turismo, permitindo um dialogo construtivo das entidades com o ministério e a Embratur”, conclui a presidente da ABEOC Brasil.

EVENTOS BRASIL e COCAL 2015

Também foram apresentados para o ministro o Eventos Brasil – 26º Congresso de Empresas e Profissionais de Eventos, dias 7 e 8 de dezembro, em São Paulo, e o 32º Congresso da COCAL – Federação de Entidades Organizadoras de Congressos e Afines da América Latina, de 4 a 7 de março de 2015, em Florianópolis. “O ministro Lages acenou positivamente com a presença e o apoio do Ministério”, comenta Anita.