Tecnologia e capacitação são consenso em painel

[Por Panrotas, 16/05/2014]
Quais são as perspectivas, tendências e oportunidades para as agências de viagens? A pergunta foi feita para cinco dos principais líderes do turismo nacional durante o primeiro painel da Aviestur, feira de turismo organizada pela Aviesp e que teve início na manhã desta sexta-feira, em Holambra, no interior de São Paulo.
Coube aos presidentes da Abav Nacional, Antonio Azevedo, da Braztoa, Marco Ferraz, da Abracorp, Edmar Bull, e da Aviesp, Marcelo Matera, além do vice-presidente da Clia/Abremar, Claudio Carneiro, responderem a pergunta do moderador do painel, Marcos Lucas, presidente do conselho da Aviesp.
“Tecnologia é importante para brigar neste cenário competitivo. Hoje uma agência de viagens tem que ter um site próprio e estar presente nas redes sociais, por exemplo”, afirmou Marco Ferraz, da Braztoa. Azevedo não só concorda, como lembra que a internet é uma realidade e que o agente de viagens tem que se adequar.
“O agente de viagens tem futuro? Sim, claro que tem, mas para isso é preciso estar atento às novidades do mercado, como estar antenado com as tecnologias e, claro, se capacitar, pois a capacitação é um dos principais diferenciais contra uma OTA, por exemplo”, explicou o presidente da Abav.
Para o vice-presidente da Abremar, Claudio Carneiro, os agentes de viagens influenciam a decisão do cliente e isso tem que ser lembrado diariamente. “Mas o conhecimento só se tem vivenciando, conhecendo melhor o produto”, alerta.
O presidente da Aviesp, Marcelo Matera, citou números da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que publicou uma pesquisa no qual afirma que nos próximos anos 30 milhões de passageiros viajarão. “Esses 30 milhões vão comprar de alguém e temos que estar preparados para atender essa grande demanda”, afirmou.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *