Verão movimenta o turismo em Santa Catarina

[Por Ministério do Turismo, 09/04/2014]
A temporada de verão 2014 elevou o faturamento dos estabelecimentos comerciais e empresariais voltados ao turismo em 2,2% em Santa Catarina, de acordo com uma pesquisa da Federação de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio). O número mais expressivo entre as cidades pesquisadas foi de Balneário Camboriú, que apontou um aumento de 9,3% em relação ao ano anterior. Na capital Florianópolis, o acréscimo foi de apenas 0,8% se comparado com 2013.
O estado tem feito um esforço de divulgação de seus destinos turísticos em feiras nacionais e internacionais buscando atrair mais turistas. Florianópolis é hoje o segundo destino turístico de lazer que mais recebe estrangeiros. Ainda Balneário Camboriú e Bombinhas também constam na lista das dez cidades brasileiras onde desembarcam mais visitantes de fora, de acordo com o estudo da Demanda Turística Internacional, do Ministério do Turismo.
Os turistas que visitaram Santa Catarina no verão gastaram, em média, cerca de R$ 280 por dia. Os maiores gastos ocorreram em Florianópolis (R$ 326,75) e Balneário Camboriú (R$ 309,56). As outras cidades pesquisadas foram São Francisco do Sul, Barra Velha e Imbituba, todas no litoral catarinense.
“A pesquisa mostra como a indústria do turismo movimenta a economia da região e os benefícios que ela gera nos empregos e na renda”, diz o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz, lembrando que em Santa Catarina o turismo representa cerca de 12% do PIB do estado.
A renda familiar dos turistas está entre R$ 1.400 e R$ 6.000 e o tempo médio de permanência foi de 10,3 dias. Cerca de 70% dos visitantes usaram o carro como meio de transporte, e a principal forma de hospedagem foi a casa de parentes e amigos, em 25,4% dos casos.
Em relação à procedência dos turistas, boa parte visitantes brasileiros são oriundos do próprio estado (34,3%), e ainda do Rio Grande do Sul (24,8%) e Paraná (24,6%). Já entre os estrangeiros predominam os argentinos (7,4%), paraguaios (1,6%) e uruguaios (0,6%) graças as fronteiras próximas aos países vizinhos do Mercosul.
A pesquisa da Fecomércio foi realizada com cerca de 2 mil turistas e 517 empresas do setor de serviços do turismo entre varejo, bares, restaurantes, hotéis, supermercados, farmácias, agências de viagens e outros. Segundo dados levantados, 50,3% das empresas do setor contrataram empregados extras para o período, com uma média de cinco pessoas por estabelecimento. Na avaliação dos empresários, o movimento da temporada ficou entre muito bom (20%) e bom (40%).
O que mais agradou os turistas que estiveram em Santa Catarina foi a infraestrutura viária com 72% de avaliação boa. A receptividade dos moradores, gastronomia e serviço de salva-vidas na praias também tiveram aprovação entre 69% e 68% dos entrevistados.
Clique aqui para ouvir comentário do secretário Vinicius Lummertz sobre a qualificação de serviços ligados ao turismo no estado.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *