ABEOC Brasil participa de reunião da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados

A convite do presidente da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados (CTur), Renato Molling, a ABEOC Brasil – Associação Brasileira de Empresas de Eventos participou de reunião da CTur na tarde de terça-feira (25/03) e apresentou documento com as prioridades da Associação e do ForEventos (Fórum do Setor de Eventos): regulamentação do trabalho temporário, criação da conta satélite do turismo e revisão da lei geral do turismo.
“Em primeiro lugar, destacamos o fato da Câmara criar uma comissão de turismo, uma das principais atividades econômicas do pais e que ainda não tinha Comissão só de turismo. Foi um encontro positivo, o presidente da Comissão, deputado Renato Molling recebeu estas contribuições e ficou de passar para a equipe técnica e a partir daí nos chamar para voltar a conversar”, informa a presidente da ABEOC Brasil, Anita Pires.
“No dia 1º/04, no Fórum Panrotas, combinamos de entregar o documento elaborado pelo Grupo de Lideranças Empresariais do Turismo para o ministro do turismo e o presidente da CTur”, acrescenta Anita.
Também participaram do encontro integrantes da Associação Brasileira dos Agentes de Viagem – ABAV, Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos – CLIA ABREMAR, Associação Brasileira das Empresas Aéreas – ABEAR, Confederação Nacional do Comércio, Bens, Serviço e Turismo – CNC, Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação- FBHA, Confederação Nacional do Turismo – CNTur, Sindicato das Empresas de Turismo do Distrito Federal – SINDETUR-DF e do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil – FOHB, PATRI Políticas Públicas e o Secretário Nacional de Políticas do Turismo do Ministério do Turismo.
O deputado Renato Molling também ouviu de seus interlocutores outras solicitações – entre elas, a de que seja regulamentada a atividade do agente de viagem, projeto que já tramita na Casa e só aguarda inclusão na pauta de votação. Outros pleitos que preocupam os profissionais do Turismo no Brasil são o trabalho eventual – em feiras, eventos especiais – uma situação que precisa ser regulamentada, a questão da desburocratização dos vistos e das licitações e os problemas de infraestrutura de portos e aeroportos, que dificultam o desenvolvimento do turismo no Brasil.
“Todos esses são temas de extrema importância. Cada entidade, com suas empresas, está discutindo esses temas. Elas trarão as demandas para nós, aqui na Comissão, para que a gente possa tentar ajudar a resolver”, disse Molling. “As questões que já são objeto de projetos de lei terão nossa atenção e empenho no sentido de que avancem e sejam votadas para facilitar, para aproveitar os grandes eventos em andamento para trazer o turista, recebê-lo bem e fazer com que ele volte”, acrescentou.

(Com informações da Agência Câmara)
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *