Abav defende compra antecipada para evitar altos preços na Copa

[Por  Hôtelier News, 05/02/2014]
O tema das altas tarifas no segmento do turismo e em particular dos hotéis durante a Copa do Mundo desta ano vem sendo tema de debate dentro do setor. O governo federal criou um comitê interministerial para acompanhar os preços e a qualidade dos serviços durante a realização do evento, e um estudo da Embratur apontou que os valores já têm aumentos de 500%. Para contornar, ou pelo menos minimizar este problema, os dirigentes da Abav Nacional apontam a compra antecipada.
“O mercado oferece opções de pacotes com até dez parcelas para pagamento sem juros. Quanto mais próximos estivermos dos jogos do torneio, maior a probabilidade dos preços subirem”, alerta Leonel Rossi, vice-presidente de Relações Internacionais da entidade. Para o consumidor, segundo a Abav, as agências oferecem a vantagem de ter tarifas negociadas de valor reduzido. A compra separada de cada item da viagem pode ter uma variação 30% a 40% mais do que o pacote turístico.
Segundo a Abav, a elevação do valor dos pacotes reflete as tarifas das passagens aéreas, diárias hoteleiras, serviços de transfer, assistência-viagem, city tours e ingressos para parques e shows, entre outros itens. “Como a maioria dos segmentos envolvidos parametriza seus preços de maneira variável, é previsto que megaeventos como a Copa do Mundo interfiram naturalmente no setor e minimizem o período de baixa temporada”, comenta.
A entidade, no entanto, é contra o aumento abusivo de preços. “É um despropósito que um hotel exija de um hóspede que vai se hospedar por apenas uma noite o pagamento mínimo de sete diárias, pacote formatado para atender à demanda da Copa”, argumenta Rossi. “Devemos trabalhar nossa capacidade de explorar o turismo, não o turista”, complementa Antonio Azevedo, presidente da Abav.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *