TVs estrangeiras diminuem cobertura da Copa devido aos altos preços

[Por Portal 2014 , 15/01/2014]
O evento esportivo com maior número de telespectadores no mundo é a Copa de futebol, estimado em 30 bilhões de pessoas se somados todas as vezes que a mesma acompanha as partidas. Segundo o portal UOL, muitas emissoras estrangeiras estão tendo que rever os planos de transmissão devido aos altos valores que estão sendo cobrados pelas produtoras brasileiras, pelos hotéis e pelo mercado imobiliário.
A reportagem do UOL Esporte ouviu alguns representantes de produtoras brasileiras, que preferiram não se identificar por questões estratégicas. Elas informam que, não só os estrangeiros estão sendo prejudicados com esse custo elevado, mas também as próprias produtoras brasileiras, porque os clientes não estão fechando contrato pelos valores pedidos.
Um grande canal inglês, que foi um dos primeiros a fechar um pré-contrato para se estabelecer no Brasil, rescindiu contrato e diminuiu em 70% seu trabalho na Copa do Mundo. “Resolveram montar o estúdio na Inglaterra mesmo, pois só a montagem aqui custaria US$ 1 milhão. Pagaram a multa rescisória do contrato e agora vão apresentar de lá” informa um dos entrevistados do uol.
Outro caso mostra a diminuição da cobertura de um grande canal é de uma emissora australiana, que previa a montagem de estúdio de transmissão no Rio de Janeiro, com quatro apresentadores e mais convidados, desistiu por conta do alto custo dos aluguéis.
Outro problema apontado na reportagem é a logística para os caminhões de TV. Para fazer um jogo em Manaus, uma produtora de São Paulo estima que levaria sete dias para chegar lá com todos equipamentos e para prepará-los. O custo disso é muito alto e não vale a pena para realizar apenas um jogo. Tem seleção que vai viajar milhares de quilômetros entre um jogo e outro. “Os estrangeiros simplesmente não pagam. Eles estão sacrificando a participação deles na cobertura do mundial devido aos preços praticados no Brasil.” diz a fonte do UOL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *