​Anac aprova 1.973 voos extras para Copa do Mundo

[Por Mercado e Eventos, 16/01/2014]
A Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) bateu o martelo sobre os voos extras pedidos pelas companhias aéreas para a Copa do Mundo. Todas as solicitações apresentadas à Anac foram atendidas, com ajustes de horários para se encaixarem na capacidade instalada dos aeroportos brasileiros. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (16/01). As rotas serão operados em 25 aeroportos, nas 12 cidades-sede do Mundial e outros 13 aeroportos até 200 quilômetros de distância das sedes. “Os novos voos foram concedidos de acordo com a capacidade dos aeroportos”, afirmou Guaranys. “Ainda há espaço para novos ajustes e novos voos. Este acréscimo não representa sobrecarga do sistema”.
As rotas que mais receberam voos na malha aérea especial da Copa foram do Rio de Janeiro para Argentina, com 262 voos, de Brasília para Guarulhos (na Grande São Paulo), com 288 novas opções horários, de Fortaleza para Guarulhos, com 205, de Santos Dumont para Campinas, com 284, de Natal para Guarulhos, com 105, e de Recife para Guarulhos, com 105 novas opções de voos. “Este tipo de procedimento, de criar uma malha aérea especial num determinado período, é absolutamente normal na realização de grandes eventos mundo afora”, afirmou Guaranys.
Para a abertura da Copa, os aeroportos de Viracopos, em Campinas, e o aeroporto de Guarulhos poderão receber mais 20.004 passageiros, enquanto Brasília poderá receber mais 15.115. Segundo Guaranys, as empresas aéreas receberam também autorização para alterar 80 mil voos já existentes a fim de reforçar a malha aérea para a Copa do Mundo. “Do total, serão 42% de novos voos. Nós garantimos que todos estão sendo aprovados dentro da capacidade dos aeroportos brasileiros considerando as obras que estão ampliadas. Claro que estamos deixando uma margem bem grande devido as obras”, completou.
Só na final da Copa do Mundo, deverão ser ofertadas mais 25 mil passagens para os aeroportos do Rio de Janeiro nos dias 12, 13 e 14 de julho. Ainda de acordo com Guaranys, até o final de dezembro apenas 4% das passagens aéreas para o período da Copa de 2014 haviam sido vendidas.
A partir de agora, terá início o processo de alocação de slots para voos não regulares para cobertura do período dos jogos da fase de grupos (1ª fase) do Mundial, cujo calendário já estará definido.  Em 24 de junho de 2014, será aberto prazo para solicitação de slots para voos não regulares para a fase eliminatória, tendo em vista que a definição desses jogos dependerá da fase anterior. Os procedimentos para solicitação de slots para aviação geral nos 25 aeroportos coordenados serão divulgados posteriormente, tendo em vista que essa demanda é observada apenas em data próxima ao início do evento.
Preço das passagens – O presidente da Anac informou que o governo vai acompanhar, a cada 15 dias, os preços que as empresas aéreas nacionais estão cobrando pelas passagens para os destinos da Copa. Segundo ele, em caso de abuso, as empresas poderão ser questionadas.
“Vamos fazer o acompanhamento quinzenal do preço das passagens e os órgãos de defesa do consumidor, além do Cade [Conselho Administrativo de Defesa Econômica], podem agir no caso de verifica abuso na cobrança”, disse.