Belo Horizonte: 116 anos de história e cultura

[Por Revista Eventos, 12/12/2013]
Ela tem o charme e o jeitinho mineiro que o Brasil adora. Belo Horizonte, capital de Minas Gerais e cidade-sede da Copa do Mundo de 2014, tem motivos de sobra para comemorar seus 116 anos nesta quinta-feira (12). A cidade, além de ser referência em turismo histórico no país, entrou definitivamente para a rota do turismo de negócios e eventos. E é assim que a comemoração vai envolver os belo-horizontinos: uma lista de shows, palestras e exposições está agendada para a semana de aniversário.
A programação é só mais um pretexto para fazer uma visita à querida “Beagá”, como é carinhosamente chamada por seus moradores. Conhecida por emoldurar serras e montanhas e por seu clima agradável durante o ano todo, a primeira cidade planejada do país é dona de uma história de crescente evolução econômica, social, educacional e cultural. Na década de 40, foi escolhida pelo arquiteto Oscar Niemeyer para seu “debut” profissional, o que deu origem ao belo conjunto arquitetônico que contorna a Lagoa da Pampulha.
Os cartões-postais locais atraem públicos variados. Entre as principais atrações estão a Igreja de São Francisco de Assis, o Museu de Arte e a Casa do Baile. Além desses, a Praça da Liberdade, que sediava autarquias e passou a abrigar interessantes museus, e os jardins do paisagista Burle Marx, enriquecem o grupo de belezas urbanísticas da cidade. A região central ainda guarda outra joia, o Museu de Artes e Ofícios, uma homenagem aos trabalhadores brasileiros.
A média de 1 bar para cada conjunto de 170 pessoas dá fama à badalada vida social de BH. A cidade possui o maior número de bares por habitante do Brasil, com aproximadamente 14 mil estabelecimentos dessa categoria para cerca de 2,4 milhões de moradores. Quem procura gastronomia de qualidade também pode chegar: a culinária mineira tem tradição dentro e fora do Brasil.
A capital de MG também se prepara para virar uma das capitais nacionais do futebol durante a Copa do Mundo de 2014. Para isso, conta com investimentos do Ministério do Turismo: a sinalização turística está entre os projetos apoiados pela pasta. Regiões centrais da cidade vão se equipar, até maio de 2014, com mais de 250 placas de sinalização para receber turistas brasileiros e estrangeiros. O MTur investiu mais de R$ 1 milhão para a produção e instalação das placas, em contrato firmado com a prefeitura municipal. Além disso, cerca de R$ 8,54 milhões também já estão empenhados para a construção, reforma e estruturação de Centros de Atendimento ao Turista (CATs).
Mineiro gosta de receber visitas, mas também gosta de viajar. O último boletim de Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem, pesquisa do Ministério do Turismo que mede a intenção de viagem do brasileiro, mostra que os belo-horizontinos são os que mais aumentaram a intenção de viajar em 2013. O percentual de intenção de viagem passou de 38% para 42,2%, se comparados os dados de outubro do ano passado aos de outubro deste ano. Entre as 12 sedes da Copa, Belo Horizonte também lidera o ranking de mobilização para sediar novos estabelecimentos hoteleiros: a estimativa é que 42 novos meios de hospedagem sejam construídos na capital de Minas até 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *