Setores se reinventam para atrair mais clientes a cada nova edição da F1, que acontecerá em novembro na capital paulista

[Por Revista Eventos, 19/11/2013]
Considerado como o 7º país que mais sedia eventos internacionais no mundo segundo a ICCA (International Congress & Convention Association), o Brasil recebe um maior número de turistas nas datas de realização de grandes eventos, especialmente na cidade de São Paulo, com 77 eventos, e no Rio de Janeiro, com 83 eventos, segundo dados da pesquisa realizada em 2012. Anualmente, o país realiza um total de 90 mil eventos e, só no ano passado, elevou o número de eventos internacionais de 304 para 360.
Segundo dados do SPCVB – São Paulo Convention & Visitors Bureau, só na capital paulista os eventos de negócios geram ao ano cerca de R$ 10,4 bilhões, considerando investimentos como viagens, hospedagens e transportes. O gasto médio diário de turistas internacionais é de R$ 432,00, enquanto o de turistas brasileiros é de aproximadamente R$ 570,00. Esses dados ainda indicam que turistas de todas as localidades do Brasil e do mundo estão frequentando mais a cidade, com registros de 12,5 milhões de visitantes apenas em 2012.
Com o setor aquecido, os mega eventos são um dos principais motivos do crescimento da hospedagem em hotéis da capital. Neste mercado em potencial, a Fórmula 1, que apresenta a sua 42ª edição no próximo mês de novembro, chega a trazer aproximadamente 150 mil turistas a São Paulo em um único final de semana. Estes mega eventos interferem muito positivamente no setor de turismo e levam a novos investimentos, por exemplo, no ramo hoteleiro, preocupado em receber o público A-B que vem para a cidade nessa ocasião.
Eventos de caráter internacional são apontados como viabilizadores na integração e retorno de turistas a região, e os indicadores deste positivo cenário descendem dos esforços dos profissionais do setor, que colaboram com investimentos na área do turismo e eventos, como o Hotel Radisson Faria Lima, em São Paulo, que de forma constante se adéqua às necessidades de seus hóspedes para uma estada diferenciada.
“Em eventos grandes, como a F1 recebemos até 50% a mais do que recebemos em um final de semana normal e a hospedagem de turistas estrangeiros aumenta consideravelmente. Notamos que o turista quer se sentir muito bem recepcionado em eventos como este e isto já faz parte da filosofia do Radisson”, conta Leandra Gallo, Gerente geral do hotel.
De categoria luxo, com localização privilegiada próximo às Marginais, aeroporto, shoppings e restaurantes importantes da cidade, para atender a demanda e exigência dos hóspedes, o Radisson Faria Lima passou por recentes reformas que renovaram a quase totalidade do hotel, aumentando também a oferta de serviços personalizados dentre eles wi-fi gratuito, estacionamento com vallet (gratuito), água e fruta cortesia, café da manhã, amenities da marca Alexandre Herchcovitch e L’occitane, entre outros. “O hóspede quer ser bem atendido, estar próximo a outras atrações e ter facilidade de locomoção para os lugares de interesse”, comenta Rafael Gomes, gerente de vendas do Radisson Faria Lima.
Para a Renase, empresa especializada em eventos e viagens de incentivo, há algumas características essenciais que um hotel precisa ter para receber hóspedes em eventos como a Formula 1. “O hotel deve ter uma constância na prestação de bons serviços. Uma boa localização, um bom restaurante no hotel e boas disponibilidades no entorno, além de recepcionistas bilíngues e bem preparados para informar sobre a região e os bons locais para indicar aos hóspedes interessados, é essencial”, conta Sérgio Macera, sócio fundador da empresa.
O executivo conta ainda que muitas empresas utilizam eventos como a Formula 1 para se relacionar com seus clientes. “Essas empresas buscam qualidade nos serviços antes de tudo, além de boa relação custo x beneficio, uma vez que o próprio evento já é caro. Temos que estar preparados para responder às perguntas dos participantes sobre a cidade, o que existe nas redondezas do hotel que ele está hospedado, dicas de restaurantes, lojas etc.”, pondera Sérgio. Para ele, esse convidado é muito exigente e, além de bons lugares no autódromo, espera serviços adicionais, como refeições, bebidas, acesso ao treino de classificação, visita aos boxes, bons restaurantes, tempo livre para ida ao shopping ou mesmo para que possam ter alguma atividade á sua escolha. “Bairros como Jardins ou Itaim Bibi são mais procurados do que aqueles na região da Chácara Santo Antonio, por exemplo, que apesar de ser mais próximo do autódromo, não oferece muitas opções no seu entorno”, completa.
Radisson Faria Lima – De bandeira internacional pertencente ao grupo Carlson Hotels e administrado no Brasil pela Atlantica Hotels International, o Radisson Faria Lima possui 202 apartamentos totalmente equipados para atender aos mais exigentes executivos que viajam a trabalho. Localizado em uma das principais regiões da cidade de São Paulo, o empreendimento se destaca pela personalização dos serviços oferecidos, além da excelente gastronomia, conectividade e infraestrutura para eventos e reuniões. Mais informações: www.radissonfarialima.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *