Sala de Capacitação MICE ABEOC Brasil discute temas importantes do turismo de negócios

Prestigiada pelo público e com temas variados — de segurança e qualificação à sustentabilidade, entre outros — a Sala de Capacitação MICE ABEOC Brasil no Festival de Turismo de Gramado promoveu a troca de conhecimentos e o debate sobre a realidade do mercado de eventos no Brasil. Entre os participantes, personalidades reconhecidas do setor de turismo e eventos como Alexandre Sampaio (FBHA/CNC), Toni Sando (São Paulo CVB), Alexis Pagliarini (MPI), Juarez de Paula e Ana Clévia Guerreiro (SEBRAE Nacional), Maximiliano Pinente e Álvaro Machado (Setur-RS), Maria Luiza Lisboa (Setur Porto Alegre), Marcelo Zorzo (Porto Seguro), Luiz Carlos Barbosa (consultor), Gisele Pereira (UFPel), Alejandro Verzoub (AV Business & Comunicação), Thadeu Chaves Tolentino Neves (BID) e Monnica Monteiro (ABEOC Brasil-MG).

No primeiro dia (08/11), com a presença do prefeito de Santa Maria (RS), Cesar Schirmer, houve o lançamento da cartilha Evento Seguro, uma iniciativa da ABEOC Brasil com apoio da Porto Seguro Seguros. O diretor da seguradora, Marcelo Zorzo, falou da importância do seguro em eventos e apresentou as opções da Porto Seguro para seguros de eventos. Em seguida, aconteceu a palestra do especialista em segurança de eventos, Ígor Pípolo (clique aqui para ler mais sobre segurança em eventos).
No mesmo dia palestraram a coordenadora técnica do Programa Porto Alegre Criativa, Maria Luiza Lisboa; a especialista em gestão de marketing e professora da UFPel, Gisele Pereira, que falou sobre sustentabilidade nos megaeventos; o gerente de projeto da Secretaria de Turismo do Rio Grande do Sul, Álvaro Machado, abordando o Comitê MICE da Setur-RS, uma referência para o Brasil e o especialista em viagens de incentivo, Alejandro Verzoub, que deu dicas práticas para quem atua neste mercado. “A experiência positiva em uma viagem é uma motivação mais eficiente e duradoura do que um prêmio em dinheiro para os funcionários”, ressalta Verzoub.

O Mercado de Eventos no Brasil

O segundo dia (09/11) da programação do Salão MICE ABEOC Brasil começou com o painel “O Mercado de Eventos no Brasil”, com a participação de Alexandre Sampaio, presidente da FBHA (Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação); Alexis Pagliarini, presidente da MPI e Toni Sando, diretor executivo do São Paulo CVB.
Alexandre Sampaio citou a presença e a importância das Câmaras Empresariais de Turismo da Fecomércio, instâncias de discussão presentes em cada Estado do país. Destacou que o papel prioritário para a captação de eventos deve ser dos conventions bureaux de cada destino, e que uma unidade centralizadora para essa função é desnecessária.
Pagliarini demonstrou preocupação com o baixo número de eventos corporativos no país em junho e julho de 2014, por conta da Copa do Mundo FIFA. “Estamos vendo muito pouco os eventos que deveriam substituir esta falta dos corporativos”, alerta.
Já Toni Sando reforçou que o papel de um CVB é promover o destino, e “quando cada entidade sabe seu papel fica muito mais fácil trabalhar em conjunto”. Para Sando, é preciso romper paradigmas e trabalhar de forma integrada pensando como destino.

Qualidade e Certificação

O Programa de Qualidade ABEOC Brasil foi o tema do painel que contou com Luiz Carlos Barboza, Coordenador de Capacitação do Programa de Qualidade, Ana Clévia Guerreiro, gerente adjunta do SEBRAE Nacional e participação especial de Juarez de Paula, gerente de Comércio e Serviços do Sebrae Nacional. O Programa de Qualidade está capacitando 243 empresas de eventos de 12 estados do país, em uma parceria da ABEOC Brasil e Sebrae Nacional com apoio da FBHA e CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). Pelo menos 92 destas empresas também se candidatarão a certificação através do Selo de Qualidade ABEOC Brasil, a partir de julho de 2014, com auditoria da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).
“O Segmento do negócios e eventos possui muitas pequenas e médias empresas e é prioridade para a unidade de Serviços do Sebrae, e os pequenos só vão conseguir competir neste mercado se qualificarem a gestão”, analisa Ana Clévia.
Juarez de Paula reforçou que “a certificação é o caminho para o Brasil se preparar para os grandes eventos” e enfatizou a importância para o empresariado da pesquisa de dimensionamento do setor que está sendo produzida por meio do Programa de Qualidade.
A Sala de Capacitação foi encerrada após a participação do gerente do Programa BID Turismo de Negócios de Belo Horizonte, Thadeu Chaves Tolentino Neves, da presidente da ABEOC Brasil – Estadual Minas Gerais, e Monnica de Monteiro, que contaram como está sendo feito o trabalho em rede na cadeia produtiva do turismo de eventos local, que promove a integração entre as empresas e entidades para o fortalecimentos dos serviços locais.