OMT e os planos para 2014

[Por Revista Eventos, 25/11/2013]
Além de ser a principal feira na geração de negócios para o turismo da América Latina, o Festuris mostrou que já é uma ferramenta em potencial neste setor para o mundo todo. Aproveitando a ocasião, o diretor-executivo de Competitividade, Relações e Associações da Organização Mundial do Turismo (OMT), Márcio Favilla, convocou uma reunião com diversos membros afiliados a organização, para apresentar os planos para diversos setores e temas do turismo para o próximo ano.
Com a participação dos diretores do Festuris Marta Rossi, Eduardo Zorzanello e Marcus V. Rossi, representando a Marta Rossi & Silvia Zorzanello Feiras e Empreendimentos, afiliada a OMT, Favilla enalteceu a importância dos membros afiliados em seus diversos países, porque assim, as coordenadas da organização chegam com mais facilidade às empresas de interesse.
Um dos assuntos abordados pelo diretor foi a “facilitação de viagens”, que envolve a praticidade na hora dos vistos, uma otimização maior no tempo de espera em aeroportos e consulados, e que segundo ele, é um dos segredos para potencializar o mercado emissivo em todos os países: “Este tema é de demasiada importância para o turismo e conseguimos neste ano apresentar novas ideias para o G-20, o grupo das principais potências mundiais”, ressaltou Favilla. Ele ainda lembrou que todos os chefes de Estado presentes nesta reunião entenderam e começaram a prestar mais atenção no setor turístico mundial, e o resultado que ele pode dar em todos os cantos do mundo.
Outra bandeira levada por Favilla em prol do turismo é a menor cobrança de impostos na indústria turística. Segundo o diretor da OMT, os governos cobram demais, e de contrapartida, não investem o necessário. Favilla abordou ainda a importância do turismo jovem. Na opinião do diretor, esta é uma forma muito pouco explorada pelo potencial existente: “Os jovens quando viajam não gastam onde todos os tipos de turistas costumam gastar, e isto é uma forma de atingir muito mais pontos da economia de uma cidade ou região, devendo ser muito mais bem explorado”, finalizou Márcio.
Além destas abordagens, a reunião teve em sua pauta assuntos como turismo urbano, sugestões para a inserção de novos membros afiliados, as publicações oficiais feitas pela organização, a força do turismo de eventos, a sazonalidade, a pouca exploração de eventos esportivos, com exceção para os megaeventos, entre outros assuntos. A próxima reunião com os membros brasileiros deve ocorrer em 2014, em Madrid, na sede da entidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *