Grupo de Lideranças reúne-se com parlamentares (CTD)

[Por Panrotas, 25/11/2013]
O Grupo de Lideranças do Turismo, criado com o objetivo de trabalhar uma agenda única de pleitos para o poder público em Brasília, reuniu-se hoje em São Paulo com parlamentares da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados (CTD) e também com executivos da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado. O encontro contou com a presença do presidente da CTD, deputado Valadares Filho, e de membros como os deputados Edinho Bez, Sergio de Oliveira e Fabio Reis, além dos secretários executivos da CTD, Ana Katia Bertholdo, e da CDR do Senado, Marcos Guevara.
O presidente da PANROTAS, Guillermo Alcorta, e o presidente da Abremar, Ricardo Amaral – que aproveitou uma oportunidade de reunião dos parlamentares com a entidade e sugeriu um encontro com o grupo -, abriram a reunião, realizada na sede do São Paulo CVB. “Falamos em nome da indústria do turismo nacional. Nosso grupo busca consolidar as necessidades e reivindicações de cada setor, para trabalhar uma agenda única em Brasília”, explicou Alcorta aos parlamentares.
O documento
O presidente executivo do SPCVB, Toni Sando, mostrou a minuta, elaborada em parceria por ele ao lado da diretora executiva do Fohb, Flavia Matos, e que foi apresentada hoje ao grupo como primeiro esboço do documento do setor, com cinco itens principais e comuns: ampliação da malha aérea, facilitação dos vistos de entrada no Brasil, promoção doméstica e internacional com mais participação da iniciativa privada, legalização do trabalho de curta duração e isonomia da desoneração da folha de pagamento. Também foram apresentadas as entidades e lideranças que participam do grupo e fizeram parte da elaboração do documento. “Além desses cinco itens comuns a todos os setores, cada um tem suas reivindicações e necessidades específicas que também farão parte do documento”, explicou Sando.
Após a apresentação, o deputado Edinho Bez, de Santa Catarina, disse ser suspeito para falar sobre turismo, já que nasceu em uma cidade turística, Gravatal (SC), e há muitos anos atua na CTD. “Fico muito feliz com a atuação desse grupo. Todo setor precisa se organizar e isso é bom para o País”, afirmou. “Sabemos da importância que tem o turismo para o Brasil e é lamentável ver que vocês ainda têm PLs de 2001 e 2004 que buscam aprovar. Sabemos que é uma árdua batalha, mas a nossa luta é também angariar mais gente que acredite nessa causa”, destacou Sergio de Oliveira.
Fabio Reis, natural de Sergipe, disse que também acredita muito no turismo. “Sou de um Estado onde o turismo é muito importante e estou à disposição para ajudar vocês”, pontuou. O presidente da CTD, Valadares Filho, também prometeu empenho. “Contem conosco”, afirmou ao grupo destacando que entrou na CTD mais ligado ao esporte e que hoje talvez tenha mais pautas de turismo “pela contribuição que a atividade dá ao País.”
Mesa redonda
O documento com a agenda única do turismo deverá estar pronto, com os ajustes de cada setor, até 15 de dezembro, como explicaram aos parlamentares Guillermo Alcorta e Toni Sando. Em janeiro, os deputados sugeriram que seja realizada uma mesa redonda com toda a CTD para apresentá-lo e, assim, os parlamentares somarem suas observações e caminhos para o sucesso do documento e suas reivindicações. Eles também disseram que, para reforçar a ação, os parlamentares membros da CTD, bem como os suplentes, deverão assiná-lo antes de usá-lo bem como de entregá-lo ao poder executivo. “Estamos falando de 42 assinaturas de parlamentares”, disse Valadares Filho.
“Ficamos satisfeitos com o encontro, mas ele é apenas uma etapa da luta que essa agenda única precisa passar para ter sucesso em Brasília”, destacou Guillermo Alcorta. Enrico Fermi, presidente da ABIH Nacional, também gostou do encontro. “É muito bom para o setor ter aliados estratégicos como os parlamentares da CTD. Afinal, travamos uma luta contínua em Brasília e eles mostraram comprometimento em vir até o SPCVB, em um dia de chuva e trânsito difícil em São Paulo, para se reunir com nosso grupo”, destacou. Para Ricardo Amaral, da Abremar, a ideia de ampliar o encontro com a Abremar para a reunião de lideranças surtiu efeito. “É bom que os parlamentares vejam que estamos unidos, fortes e com uma estratégia comum.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *