Expo 2020: mesmo com campanha mais modesta que concorrentes, Haddad diz estar ‘confiante’ na vitória de São Paulo

[Por Grupo Feira & Cia, 26/11/2013]
Nesta quarta-feira (27/11), os membros dos 167 membros do Escritório Internacional de Exposições (BIE) elegerão a cidade que irá sediar a Exposição Universal 2020. A votação começara às 11h30 (horário de Brasilía), em Paris.
Entre os favoritos na disputa, estão Izmir, na Turquia, e Dubai, nos Emirados Árabes – os maiores investidores nas candidaturas até aqui.
Mesmo correndo por fora, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou hoje (26/11), em coletiva de imprensa, estar confiante sobre a vitória brasileira:
“Há países que já ganharam os três eventos numa única década. Isso não seria incomum, já aconteceu no passado. Mas é óbvio que esse é um argumento apresentado no jogo diplomático. Eu usaria como argumento, se estivesse concorrendo com alguém que tem já Copa e Olimpíada.”
Realizada de cinco em cinco anos, a Exposição Mundial é considerada, em números, o evento mais atrativa depois de Copa do Mundo e Olimpíadas. A última edição foi realizada em Xangai, na China, e a de 2015 será em Milão, na Itália.
“Piritubão”
Bem como garantiu à vice-prefeita da capital paulista, Nádia Campeão, em entrevista exclusiva à Feira & Cia neste ano, Haddad fez questão de destacar seu compromisso com o novo pavilhão de exposições a ser erguido em Pirituba, na zona norte da cidade.
“O projeto é bom para Pirituba, é bom para São Paulo, é bom para o Brasil. É óbvio que uma Expo catalisa um processo muito forte: você consegue atrair os investidores com muito mais facilidade. Uma coisa é financiar esse projeto que é bom com Expo; outra coisa é financiá-lo sem Expo. As dificuldades de financiamento do projeto aumentam”, ponderou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *