Evento em Porto Alegre debateu proteção às marcas da Fifa

[Por Promoview, 28/11/2013]
O consultor de Proteção às Marcas da Fifa, Vicente Rosenfeld, e o líder do Grupo de Proteção às Marcas, Auke Jan Bossembroek, estiveram no dia 25/11, no auditório da ESPM, em Porto Alegre, para esclarecer dúvidas a representantes de empresas, varejo, imprensa e outros segmentos.
Os principais assuntos abordados durante painel realizado foram o marketing de emboscada, a pirataria e esclarecimentos aos comerciantes do entorno do estádio Beira-Rio sobre o funcionamento e a comercialização de produtos.
Eles explicaram que a Fifa tem 22 patrocinadores e que esses contratos firmados representam 90% da receita da entidade. Em função disso, há um cuidado muito grande para que os direitos não sejam violados com o uso indevido das marcas.
O uso da marca é permitido em casos de publicações editorais, mas algo que esteja ligado a ações publicitárias de empresas não patrocinadoras não pode ser utilizado. Rosenfeld destacou que, de 2010, no final da Copa da África, até este ano, 350 casos de infração foram detectados no Brasil.
O marketing de emboscada, que geralmente é feito por grandes empresas, foi um dos pontos mais abordados pelos representantes da entidade. Eles comentaram que algumas empresas utilizam elementos para que o público faça a associação, ainda que indireta (sem o uso das marcas oficiais), com a Fifa e/ou com a Copa do Mundo da Fifa e com isso acabam se promovendo, o que seria proibido pela Lei Geral da Copa.
Durante o encontro também foram sanadas dúvidas dos comerciantes do entorno do estádio Beira-Rio a respeito do funcionamento de seus estabelecimentos. O líder do grupo de proteção às marcas salientou o quanto é importante que os comerciantes utilizem a Copa do Mundo em benefício próprio.
“Uma loja que está próxima ao estádio, dentro da Área de Restrição Comercial, pode seguir fazendo o que faz, só não pode promover as marcas que não são patrocinadoras da Fifa ou fazer promoções alusivas a Copa do Mundo”, enfatizou.
O secretário extraordinário da Copa, João Bosco Vaz, participou do painel, enfatizando a importância do evento para a cidade. “Porto Alegre está sendo beneficiada com a Copa do Mundo. Estamos investindo R$ 880 milhões em obras, que foram possibilitadas por boas condições de financiamento. Além disso, estão sendo oferecidos cursos de capacitação para profissionais dos mais diversos segmentos e a cidade está ganhando visibilidade em âmbito mundial ao receber seleções e turistas de diversas partes do mundo”, comentou.
Bosco disse ainda que o trabalho de informar sobre o que é permitido em relação à comercialização e o uso de marcas da Fifa vem sendo feito pela prefeitura com a realização de palestras a diferentes segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *