Curitiba estuda formas de promover Copa do Mundo verde em 2014

[Por CBN Foz, 07/11/2013]
Iniciativa segue recomendações gerais do Programa da ONU para o Meio Ambiente, Pnuma, de realizar eventos esportivos internacionais de forma sustentável em todos os países.
A cidade de Curitiba, que deve abrigar várias partidas durante a Copa do Mundo de 2014, anunciou que pode iniciar um esquema de compensação pelas emissões de dióxido de carbono.
A informação foi dada à Rádio ONU pelo governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba, Beto Richa.
Cooperação
Ele está em Nova York, onde participou de uma reunião com o Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud, para discutir a cooperação do estado com a agência.
Nesta entrevista à Rádio ONU, o governador do Paraná falou sobre os projetos de realização da Copa na capital do estado, e como as autoridades pretendem introduzir programas para garantir um evento ambientalmente sustentável.
“Curitiba já tem uma boa tradição de consciência ambiental. E na Copa do Mundo, da mesma forma. Podemos mais uma vez dar o exemplo de realização de uma Copa verde com os cuidados ambientais necessários. Podemos ter inclusive programas de compensação pela emissão de gases de efeito estufa por ocasião da realização deste evento. Isso está sendo discutido ainda, mas eu acho que é possível que seja concretizado sim. É um exemplo que poderemos dar para o resto do mundo.”
Preço Alto
De acordo com o governador, o sorteio sobre as partidas da Copa deverão ser realizados antes do fim do ano. Somente aí, as cidades saberão que jogos irão abrigar.
Segundo Beto Richa, o problema do preço alto dos ingresssos não terá com ser resolvido para a cidade de Curitiba somente, uma vez que se trata de acordos deliberados pela Fifa.
O governador informou que Curitiba está recebendo uma série de obras para a realização da Copa. Para ele, o legado do evento esportivo deverá ser positivo para a cidade.