Arena Pernambuco Sediará BNTM 2014

[Por Aquarela 2020, 13/11/2013]
A Arena Pernambuco será o palco da BNTM 2014 (Brazil National Tourism Mart) que acontecerá no final do mês de março, em Recife. Realizada poucos meses antes da Copa do Mundo de Futebol, a BNTM quer aproveitar o momento estratégico para divulgar os destinos turísticos nordestinos para todo o mundo e impulsionar ainda mais o turismo na região.
O evento, que acontece anualmente sempre em alguma capital do Nordeste, terá apoio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). A BNTM 2014 Recife acontecerá entre 27 e 30 de março e deve atrair cerca de duas mil pessoas entre agentes, operadores de viagens e público final.
“Cerca de 30% dos turistas que vieram ao Brasil para a Copa das Confederações desejam visitar o Nordeste numa próxima viagem. Como a BNTM reúne todo o trade turístico nordestino em um único evento, é uma grande oportunidade para divulgar as belezas e a cultura nordestinas para os estrangeiros”, afirmou o presidente da Embratur, Flávio Dino.
Dino recebeu, nesta terça-feira, uma comitiva da Fundação CTI/Nordeste, promotora da BNTM. Liderada pelo seu presidente, o pernambucano Alberto Feitosa, a comitiva solicitou apoio do Instituto para a realização do evento.
“O turismo é uma das atividades que mais aquece a economia dos estados nordestinos, com inclusão e geração de renda. A BNTM vem, desde sua criação, estimulando o setor turístico da região e se consolidou como um importante evento de promoção do Nordeste e de todo o Brasil”, disse Feitosa.
Em 2012, a Embratur investiu cerca de R$ 21 milhões em ações de fortalecimento da imagem da região Nordeste. Segundo dados do Ministério do Turismo, no ano passado, o turismo respondia por quase 10% do PIB (Produto Interno Bruto) do Nordeste. Ou seja, de cada R$ 10 em riquezas geradas nos nove estados, R$ 1 estava ligado ao setor.
Desafios
A região precisa vencer alguns desafios para incrementar o turismo, como a conectividade aérea. Algumas cidades nordestinas sofreram com a diminuição de voos, como Ilhéus que perdeu cerca de 15% nos últimos tempos. Para reverter a situação, o Governo Federal lançou o Plano de Aviação Regional com o objetivo de fortalecer e estruturar a rede de 689 aeroportos regionais. Com investimentos de R$ 7,3 bilhões em 270 aeroportos na primeira fase, sendo para o Nordeste, R$ 2,1 bilhões para 64 aeroportos.