Sustentabilidade pode unir lucro a eventos corporativos

[Por Mercado & Eventos, 10/10/2013]
O São Paulo Convention and Visitors Bureau (SPCV&B) realizou na manhã desta quinta-feira (10/10), um encontro com o diretor de Sustentabilidade da MCI, Guy Bigwood em busca de difundir as melhores práticas de sustentabilidade no segmento de eventos. A palestra “Sustentabilidade como um diferencial competitivo”, abordou temas que focam no pioneirismo de ações, contexto, conectividades de grupos distintos, inovação e desempenho.
“A sustentabilidade não custa caro. Ela pode ser um fator de vantagem competitiva e lucro”, disse Bigwood em referencia a realização de eventos. Segundo ele, o lucro está diretamente ligado ao planejamento, já que hoje alimentos e resíduos – quando comercializados – podem se tornar energia. “Basta organização e planejamento. Os eventos podem ser mais rentáveis se não focarmos apenas nos aspectos práticos da realização”, afirmou.
Aliada – O executivo ressaltou que a tecnologia é a grande aliada ao desenvolvimento sustentável dos eventos. “Atualmente, no exterior usa-se a tecnologia [aplicativos –apps] para confirmação de presença, tipo de alimentação servida, reuniões híbridas ou mesmo a capacitação de pessoas. Tudo deve ser estudado. Os riscos e as oportunidades de cada cidade, estado ou país determinam a rentabilidade do evento”, enfatizou.
Ele ainda ressaltou que o ponto mais importante para tornar um evento que envolva sustentabilidade rentável está na escolha do destino. “A escolha do destino deve ser crítica. Ali são necessários hotéis ou espaços com funcionalidades conscientes. A integração das equipes de A&B também é fundamental se aliado à tecnologia”, disse. Bigwood é reconhecido como um “líder verde” e uma das 50 pessoas mais influentes na indústria de eventos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *