Embratur lança nova campanha promocional no exterior

[Por Aquarela 2020, 22/10/2013]
A nova campanha publicitária da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) estreia nesta quarta-feira (23) em sete países. Voltada para os turistas que desejam visitar o Brasil durante a Copa 2014, o filme “Casa” faz uma analogia entre a beleza das paisagens brasileiras com os cômodos de uma casa. O filme convida o turista a vir ao Brasil e sentir como se estivesse em sua própria casa. O turista também é convidado a conhecer a hospitalidade e a alegria do povo brasileiro.
O tema “O Mundo se encontra no Brasil. Venha celebrar a vida” faz parte da campanha publicitária lançada pela Embratur em 2012, no encerramento das Olimpíadas de Londres. Esse segundo filme, Casa, mostra a preparação do Brasil para realizar os megaeventos e as melhorias que isso gerará para a população brasileira.
A peça publicitária foi desenvolvida pela agência Artplan e será veiculada nos Estados Unidos, Argentina, Chile, Colômbia, México, Alemanha e Reino Unido. A veiculação da campanha terá investimento de 10 milhões de dólares, somente este ano.
“A nova campanha da Embratur serve para mostrar aos estrangeiros que o País está preparando o que há de melhor para mostrar durante os 30 dias de jogos”, afirmou o presidente da Embratur, Flávio Dino. A campanha busca também mostrar que a preparação para os jogos gera impacto positivo para a economia do país. “Somente durante a Copa do Mundo, o turismo deve movimentar mais de R$ 25 bilhões na economia de nosso país, superando os investimentos públicos feitos para garantir a realização do evento”, afirma.
O setor turístico movimenta cerca de 3% do PIB brasileiro e emprega cerca de 10 milhões de pessoas que serão impactadas diretamente pelo evento, afirma Dino. Para além do impacto direto, há benefícios indiretos. Dino lembra também que a maior parte dos investimentos visa melhorias no dia a dia da população. “Um de cada três reais investidos pelo governo federal “na Copa” estão sendo usados para melhoria da mobilidade urbana nas metrópoles brasileiras”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *