Copa das Confederações: estrangeiros visitaram 14 cidades paulistas

[Por MTur, 07/10/2013]
De acordo com uma pesquisa feita pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), pelo menos 14 cidades paulistas foram visitadas por turistas de fora do país durante a Copa das Confederações, mesmo sem ter sido cidade-sede do torneio.
Metade das cidades visitadas serão centros de treinamento de seleções em treinos preparatórios para a Copa do Mundo de 2014. Entre eles, Guarujá e Santos no litoral, São Bernardo do Campo, Campinas e Guarulhos, além de São José dos Campos e Ribeirão Preto, no interior.
A pesquisa foi realizada com 1.338 estrangeiros em aeroportos brasileiros, e outros 1.731 nos estádios. Entre os entrevistados nos aeroportos, pelo menos 68% dos turistas que estiveram no Brasil vieram por causa da competição e 75,8% disseram que pretendem voltar para a Copa do Mundo.
“A Copa será um momento especial para apresentar o potencial turístico do país aos estrangeiros. Trabalhamos para ampliar o legado com os grandes eventos e permitir que o ganho do país após o fim do último jogo seja o maior possível”, disse o ministro do Turismo Gastão Vieira.
É possível que parte do público que veio para o jogo tenha aproveitado para fazer negócios. Pompéia, no oeste de São Paulo, foi uma das cidades mais distantes da capital a ser visitada pelos turistas estrangeiros. O município que fica a 470 quilômetros da capital é conhecido por ser sede de uma grande empresa de máquinas e equipamentos agrícolas de grande porte.
Outra cidade, Barretos, a 420 km da capital, igualmente visitada pelos turistas, é um importante centro agrotecnológico, com indústria de laticínios, frigoríficos e plantações de laranja. Barretos tem ainda, Festa do Peão, evento que atrai cerca de 1 milhão de pessoas.
Os outros municípios citados na pesquisa FIPE são Brotas, Tietê, Ubatuba e Taubaté. Este último, no Vale do Paraíba, é o segundo maior polo industrial de sua mesorregião abrigando empresas como a Volkswagen, Ford, LG, Alstom, Usiminas, Embraer, entre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *