MTur divulga raio-x dos visitantes internacionais da Copa de 2013

[Por MTur, 18/09/2013]
O secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinicius Lummertz, apresentou nesta quarta-feira (18), em audiência pública na Comissão de Turismo e Desporto (CTD) da Câmara dos Deputados, em Brasília, o resultado de uma pesquisa sobre o turista da Copa das Confederações. Ele também respondeu a perguntas dos deputados sobre como oferecer segurança aos turistas, como preparar os aeroportos para o evento e como orientar o controle de preços de hospedagem no país.
Na avaliação do secretário, “as cidades brasileiras tiveram uma boa nota neste teste que foi a Copa das Confederações, um evento pré-Copa do Mundo. Estamos num estágio em que as coisas ainda não estão prontas, mas, de uma forma geral, chegamos perto de uma nota 8”. Para Lummertz, o país deve se dedicar a melhorar o receptivo em outros idiomas, mas segmentos como os de hotelaria e bares e restaurantes apresentaram bom desempenho geral na preparação para 2014.
A maioria dos turistas aprovou a experiência no país. As expectativas dos visitantes em relação à viagem ao Brasil foram, em geral, atendidas ou superadas, de acordo com declaração de mais de 70% dos entrevistados. Os itens mais bem avaliados durante a viagem, mencionados espontaneamente pelos entrevistados, foram a hospitalidade do povo (32,9%), as praias e belezas naturais do país (25,6%) e os estádios (20,5%).
A boa avaliação faz o turista voltar. O estudo revelou que 75,8% dos turistas estrangeiros da Copa das Confederações afirmou que pretende retornar ao Brasil para a Copa do Mundo. Durante o evento, eles aproveitaram a estada para conhecer o Brasil e transitaram por 132 cidades brasileiras.
O turista internacional permaneceu 14,3 dias no país, bem acima da média do turista brasileiro (5,5 noites); se hospedou em hotéis (74,6%) e visitou outros dois destinos. As cidades que mais receberam visitantes estrangeiros foram Rio de Janeiro (67,5%), Fortaleza (25,8%) e Belo Horizonte (23,3%).
Eles gastaram, em média, R$ 4.060 durante sua estada no país. A média geral dos entrevistados (brasileiros e estrangeiros) é de R$ 1.348 durante a viagem. As cidades que registraram o maior gasto per capita, incluindo visitantes nacionais e de fora, foram Rio de Janeiro (R$ 948,70), Fortaleza (919,52) e Brasília (846,22).
Na opinião do público entrevistado, os melhores serviços de infraestrutura turística foram os restaurantes (93,6%) e os meios de hospedagem (87,2%). Houve boa avaliação também dos serviços de táxi (88,3%), da segurança pública (78,3%) e do transporte público (72,8%).
A audiência pública na CTD da Câmara foi solicitada pelo deputado Valadares Filho. Além do secretário Vinícius Lummertz, o presidente da Embratur, Flávio Dino, também esteve presente.
Sobre a pesquisa – A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) realizou 15.567 entrevistas nos estádios, sendo 2.817 de pessoas que residem na unidade federativa onde o jogo foi realizado, 11.019 brasileiros de outros estados e 1.731 estrangeiros. Também foram feitas 1.338 entrevistas com estrangeiros em aeroportos de Belo Horizonte, Fortaleza, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro, Recife e no aeroporto internacional de São Paulo/Guarulhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *