Fortaleza sedia encontro de redes e centrais de negócios

[Por Sebrae, 11/09/2013]
Dirigentes e associados de 800 redes e centrais de negócios que congregam mais de 16 mil pequenos negócios de diversas áreas estão reunidos em Fortaleza para a quarta edição do encontro nacional do segmento. Realizado com o objetivo de popularizar as vantagens do associativismo, o evento pretende ajudar também a troca de experiências entre os participantes, fortalecendo o conceito e consolidando esse tipo de estratégia de sustentabilidade dos pequenos negócios brasileiros.
A programação reúne palestras sobre as perspectivas e desafios de crescimento do mercado e sobre a gestão ética nas Redes e Centrais de Negócios. Também estão previstos talkshows onde serão apresentadas experiências bem sucedidas nas áreas de gestão e inovação, tanto nos produtos como nos serviços, por Redes e Centrais convidadas.
Outro ponto de destaque do encontro será a realização da Sessão de Negócios, uma rodada entre redes, centrais e expositores que representem produtos e serviços nas áreas de automação, sistemas de gestão, linhas de financiamento, segurança patrimonial, consultoria e treinamento.
As salas temáticas trarão a discussão sobre temas como Os fundamentos para fazer boas negociações com os fornecedores ou clientes, Os cuidados ao eleger uma nova liderança para a Central de Negócios, Como destruir a sua Central de Negócios em 7 lições práticas e Quando é necessário montar um Centro de Distribuição (CD) para a Central de Negócios e quais as variáveis devem ser analisadas para não errar na decisão. O encontro termina nesta quinta-feira (12).
As Redes e as Centrais de Negócios foram desenvolvidas pelo Sebrae Nacional, com o intuito de estimular a cultura da cooperação, possibilitando o fortalecimento de pequenos empreendimentos de um mesmo segmento de atuação. Basicamente, são empresários que se unem para poder tornar seus negócios mais competitivos e terem condições de reagir a uma tendência de concentração de mercado.
A única diferença é que a Rede de Negócios tem o seu foco mais restrito às compras conjuntas. Já a Central de Negócios tem atuação mais abrangente, reunindo iniciativas que resultam em redução de custos, contratação de serviços em conjunto, aumento do poder de negociação, exportação e compra coletiva, planejamento de ações de venda, capacitação de equipes, padronização da marca e obtenção de melhores condições ao acessarem linhas de crédito.
A pesquisa Rede de Negócios 2012, do Sebrae, que ouviu 163 centrais e redes de todo o país, concluiu que esse tipo de associação aumentou em 19% o poder de negociação com os fornecedores. Cerca de 15,3% dos entrevistados realizaram compras conjuntas e diminuíram seus custos em 14,7%.
No Brasil, 25,84% das centrais e redes de negócios são do segmento de supermercado; 9%) pertencem ao de farmácias; 7,97% são relativas a multissegmentos; 7,84% estão no setor de material de construção e 3,08% no de imobiliárias. Além desse segmentos, participarão também empresas de serviços automotivos, salões de beleza, pet shops, óticas, suprimentos de informática, móveis e eletrodomésticos, empresas de TI, dentre outros.
Serviço
4º Encontro Nacional de Redes e Centrais de Negócios
Período: dias 11 e 12 de setembro
Local: Centro de Negócios do Sebrae Ceará
Endereço: Avenida Monsenhor Tabosa, 777 – Praia de Iracema

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *